Violência doméstica e de gênero é tema de conversa durante a 17ª Semana Justiça pela Paz em Casa

Encontro ocorrido por meio de videoconferência visou aproximar juízes, promotores e delegados da policia civil para enfrentamento da violência doméstica e familiar


O tema “Violência Doméstica enquanto violência de gênero” foi debatido na quinta-feira, 11, como parte da programa de atividades da 17ª Semana Justiça pela Paz em Casa. A ação foi feita de forma virtual para garantir as medidas de segurança e proteção contra a COVID-19.

O objetivo do encontro foi aproximar os membros do judiciário, com promotores do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC) e autoridades das Policia Civil, para aprimorar os fluxos de trabalho e atendimento aos casos de violência doméstica e familiar.A abertura do debate foi feita pela desembargadora Eva Evangelista responsável pela Coordenadoria das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar (COMSIV) e pelo desembargo Elcio Mendes, corregedor-geral da Justiça do Acre. Após os discursos oficiais, a juíza de Direito Carolina Bragança, apresentou um arcabouço legislativo e várias decisões sobre o conteúdo.

Para a coordenadora da COMSIV, apesar das alterações no forma de realização da 17ª Semana Justiça pela Paz em Casa, ocorrida de forma virtual, as ações são importante para fortalecimento da Rede de Proteção. “Agradeço a participação de todos, pois essa reunião visa fortalecer o diálogo com os integrantes do Sistema de Justiça, juízes, promotores e autoridades policiais”, disse a magistrada.

Assessoria | Comunicação TJAC