Campanha de Conscientização e Prevenção da Violência Doméstica Contra a Mulher

Apresentação

A campanha foi precedida por um estudo realizado no ano de 2010, que mapeou as regiões da cidade de Rio Branco com maior índice de registros de agressões, tendo como base os processos em tramitação na unidade judiciária.

O projeto nasceu da necessidade de conscientizar a sociedade dos dados alarmantes de violência doméstica e familiar contra a mulher, realizando um trabalho de prevenção com a população em geral, em particular com os bairros de maior índice de violência, com o fim de conscientizar a população da importância de ações preventivas, buscando-se estancar a violência doméstica e familiar no âmbito da Comarca de Rio Branco.

Diante da experiência vivenciada no dia-a-dia da Vara da Violência Doméstica e Familiar, a juíza Titular Olívia Ribeiro, pretende intervir positivamente na sociedade, através da campanha de Conscientização e Prevenção, trabalhando com a sociedade como um todo, e especificamente com a direção, professores, pais, e alunos das escolas de maior índice de violência.

Objetivo

Conscientizar a comunidade em geral para o alto índice de violência doméstica e familiar contra a mulher no âmbito do município de Rio Branco, com a realização de uma campanha envolvendo a sociedade e as escolas situadas nos bairros de maior índice de violência, a partir de ações de impacto social de conhecimento e divulgação dos direitos e garantias das mulheres.

Atividades

As ações são realizadas nas escolas dos bairros selecionados, por meio de apresentações teatrais e realização de palestras, com distribuição de cartilhas educativas. O programa é desenvolvido em quatro fases:

1ª – Lançamento do programa, com a realização de uma cicleata envolvendo o público dos bairros contemplados e toda a comunidade da Comarca de Rio Branco;

2ª- Realização de palestras nas escolas;

3ª- Realização de concurso de frases e redações, com os alunos das escolas nas quais foram realizadas as palestras. Essa atividade se subdividiu em algumas etapas: A primeira de responsabilidade da equipe gestora das escolas, por meio de orientação, produção e recolhimento e classificação das três melhores frases e redações; Em seguida esse material foi encaminhado à Vara de Violência Doméstica; E por fim, após receber todas as produções, a Vara encaminhou o material à Academia Acreana de Letras, para a seleção das três melhores frases e redações.

4ª- Realização do seminário e/ou conferência sobre o tema da violência doméstica, ocasião em que serão feiras as premiações dos vencedores do concurso. As três frases vencedoras são expostas em outdoors, acompanhadas dos nomes das escolas e de seus respectivos autores. Também é feita por meio de outdoors a divulgação dos nomes das escolas e dos alunos vencedores das três melhores redações.

 

Contato

FÓRUM CRIMINAL

Rua Paulo Lemos de Moura Leite, 878. Portal da Amazônia
69915-777 – Rio Branco-AC