Comarcas de Capixaba e Epitaciolândia autorizam realização de leilões em setembro

Hastas públicas vão acontecer exclusivamente pela internet; bens incluem um terreno urbano com 480 metros quadrados de área e um furgão Fiat Fiorino

O Juízo da Vara Cível da Comarca de Capixaba autorizou a realização de leilão judicial, no próximo dia 11 de setembro, para arremate de lote urbano localizado na sede daquele município.

O imóvel foi destacado de um terreno maior e está situado na Av. Governador Edmundo Pinto, S/N. A área total é de 480 m². O imóvel, que está matriculado sob o nº 166, na Serventia de Registro de Imóveis da Comarca de Capixaba, foi avaliado em R$ 220 mil. 

O edital para realização do leilão, publicado na edição nº 7.133 do Diário da Justiça eletrônico (DJe), é referente a execução de título extrajudicial que tem como requerente o Banco da Amazônia S/A. 

Segundo o documento, que é assinado pela juíza de Direito Louise Santana, a hasta pública será realizada no dia 11 de setembro, exclusivamente em modalidade eletrônica, pelo site www.deonizialeiloes.com.br, “com encerramento às 11 horas”. Em caso de não arremate do imóvel urbano, o edital prevê a realização de segundo leilão às 11 horas do dia 22 de setembro de 2022, também “com encerramento às 11 horas”.

Já o Juízo Cível da Comarca de Epitaciolândia anunciou a realização de leilão para venda de um automóvel do tipo furgão Fiat Fiorino 1.4, Flex, ano 2013/2014, com avarias na lataria. O veículo possui som automotivo e foi avaliado em R$ 45 mil, em execução promovida pela União Federal.

De acordo com o edital publicado no DJe, que é assinado pela juíza de Direito Joelma Nogueira, o leilão ocorrerá no dia 13 de setembro, também em modalidade eletrônica, pela mesma leiloeira (www.deonizia leilões.com.br), “com encerramento às 10 horas”. Se não houver arremate do veículo, o edital prevê a realização de segundo leilão no dia 27 de setembro de 2022, novamente “com encerramento às 10 horas”.

Para informações sobre modos de pagamento, possibilidade de parcelamento, estado de conservação, obrigações, comissão da leiloeira, entre outras, recomenda-se a leitura da íntegra dos editais publicados na edição nº 7.133 do DJe.

Marcio Bleiner Roma | Comunicação TJAC