Em 2022, a Corregedoria-Geral da Justiça realizou 31 correições

As inspeções subsidiam a análise técnica e aprofundada dos dados estatísticos, a partir das realidades encontradas nas comarcas

Mantendo a produtividade nas fiscalizações extrajudiciais, a Corregedoria-Geral da Justiça finaliza sua atuação em 2022 com 31 correições gerais ordinárias. O controle de processos exercido por essa ação tem a finalidade de garantir a eficiência e transparência das delegações notariais e de registros.

O trabalho abrangeu a coleta de dados acerca das unidades de Rio Branco, Bujari, Porto Acre, Senador Guiomard, Plácido de Castro, Acrelândia, Capixaba, Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves e Mâncio Lima. Esse contato aproximado com os cartórios colabora para o bom funcionamento do trabalho, pois há a verificação in loco sobre a presteza no atendimento, a escrituração dos livros, arquivamento dos documentos e a segurança das informações.

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Élcio Mendes, apontou que as correições averiguaram as determinações legais, procedimentais e regulamentares. Inclusive, a missão foi cumprida durante a agenda do “Judiciário no Juruá”, no qual o corregedor, juntamente com o juiz-auxiliar da Coger, Lois Arruda e servidores completaram o cronograma na localidade.

 

Miriane Teles | Comunicação TJAC