TJAC realiza Ação de Justiça e Cidadania Ambiental em escola de Cruzeiro do Sul

Em evento na Escola de Ensino Integral Craveiro Costa, presidente Waldirene Cordeiro reforça compromisso da Justiça acreana com a sustentabilidade. Palestra ministrada pelo juiz de Direito, Danniel Bomfim, aborda consumo e meio ambiente

Os adolescentes e os jovens que estão hoje na sala de aula, serão os adultos que determinarão o consumo de amanhã. Uma obviedade que reforça a importância de exercitar a consciência a esse público sobre os problemas que o mundo enfrenta com as questões ambientais.

Na manhã desta quarta-feira, 28, na Escola de Ensino Médio Integral Craveiro Costa, o Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) realizou, por meio do Núcleo Socioambiental Permanente (Nusap), em alusão ao mês da Amazônia, a ação de “Justiça e Cidadania Ambiental na Escola”.

O núcleo é coordenador pela presidente do tribunal acreano, desembargadora Waldirene Cordeiro, que realizou a abertura da atividade. A palestra foi ministrada pelo vice coordenador, o juiz de Direito, Danniel Bomfim.

Participaram também, o corregedor-geral da Justiça, desembargador Elcio Mendes, o juiz-auxiliar da corregedoria, Lois Arruda, a diretora do Foro da Cidade da Justiça de Cruzeiro do Sul, a juíza de Direito Evelin Bueno, o titular da 1ª Vara Cível da Comarca de Cruzeiro do Sul,  juiz de Direito Erik  Farhat, o diretor da Escola Craveiro Costa, Erlisson de Souza, e diretores e assessores do tribunal.

A ação teve como objetivo discutir a partir do cenário atual, como as atitudes e comportamentos são determinantes na melhoria na qualidade de vida de uma sociedade. E também estimular o consumo consciente a partir do uso dos cinco Rs da sustentabilidade: repensar, recusar, reduzir, reutilizar e reciclar.

Durante a abertura, a presidente do TJAC, desembargadora Waldirene Cordeiro lamentou os altos picos de queimadas no estado do Acre, e também ressaltou as queimadas domésticas e a importância dos adolescentes e jovens para o futuro. “Nossa esperança são vocês. Para a história 100 anos é ontem. Precisamos de vocês, que vocês olhem e entendam dessa forma. Essa é a nossa luta, uma luta de todos nós, de proteção da nossa sobrevivência enquanto seres humanos. Em 2050 seremos 9 bilhões de habitantes. Imaginem metade dessa população ou uma parte significativa passando fome, por estarmos fazendo mal uso do planeta”, disse.

O diretor da Escola Craveiro Costa, Erlisson de Souza, parabenizou o TJAC pela iniciativa e reforçou a importância dos jovens para o futuro da humanidade. “O Tribunal de Justiça do Acre está de parabéns. É muito importante ações como essas, e espero que vocês inspirem os jovens, que são o futuro, a trilharem uma cultura do cuidado”, comentou. 

Conscientização

O vice coordenador do Nusap, o juiz de Direito Danniel Bomfim, falou do papel desenvolvido pelo Tribunal de Justiça do Acre, por meio do núcleo. “Falar de nosso Núcleo Socioambiental Permanente é dizer que estamos preocupados e comprometidos com o meio ambiente. O Poder Judiciário se adequo a necessidade de preservação, e dentro de nossas rotinas de trabalho adotamos ações de menor impacto”, ressaltou.

Danniel Bomfim conduziu a palestra em um tom descontraído, com dinâmicas de interação e um importante conteúdo de informações, mostrando os impactos do consumo na vida de uma comunidade e como as pessoas são induzidas para o alto consumo a partir de estratégias de marketing, principalmente, por meio das redes sociais. Segundo ele, uma sociedade mais consciente, determina um melhor caminhar. 

O estudante Cauã da Silva, falou dos benefícios da palestra. “Essa palestra nos ajudou a percebermos o nosso consumo e que podemos agir melhor, reciclar. As próximas gerações dependem de nós”, disse.

A estudante Quevelin Souza, também comentou sobre a atividade. “Eu aprendi aqui que devemos conhecer mais e mudar nossas atitudes, só assim daremos um futuro melhor para as próximas gerações. 

Andréa Zílio | Comunicação TJAC