Gestão do TJAC trabalha em inventário da flora da Cidade da Justiça de Cruzeiro do Sul

Núcleo Socioambiental Permanente coordena trabalho de elaboração do inventário e lança trilha interpretativa em área verde das instalações do Judiciário no município

Além de sua missão institucional diária de prestar os serviços jurisdicionais, o Poder Judiciário do Acre tem em sua trajetória a marca social e ambiental. Nesta terça-feira, 27, a presidente do Tribunal e Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Waldirene Cordeiro, junto ao corregedor-geral da Justiça, desembargador Elcio Mendes, anunciou a realização do inventário da flora da Área Verde da Cidade da Justiça de Cruzeiro do Sul.

Em agenda no município, a presidente do TJAC que também é a coordenadora do Núcleo Socioambiental Permanente (NUSAP), ao lado do vice coordenador, o juiz de Direito, Danniel Bomfim, também lançou a trilha interpretativa, a partir de um trabalho de identificação das espécies de árvores, feitas pelo professor da Universidade Federal do Acre (Ufac), Marcos Athaíde, em uma assessoria voluntária ao TJAC.

Eles percorreram a trilha localizada na área verde da Cidade da Justiça, na companhia do professor Marcos, que guiou a vivência. Acompanharam também, o juiz-auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça, Lois Arruda, a diretora do Foro da Comarca de Cruzeiro do Sul, a juíza de Direito Evelin Bueno, o juiz Flávio Mariano, o promotor de Justiça, Iverson Bueno, e equipe de diretores e assessores.

A presidente do tribunal acreano, desembargadora Waldirene Cordeiro, ressaltou o compromisso do Judiciário acreano com a sustentabilidade. “Hoje estamos aqui na Cidade da Justiça de Cruzeiro do Sul reafirmando o compromisso do Poder Judiciário com a sustentabilidade, inclusive, estamos na agenda global dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. É gratificante para a nossa gestão todas as conquistas que o Judiciário vem alcançando, desde a reforma e readequação de espaços físicos, novos equipamentos à manutenção e ações que as questões sociais e ambientais”, disse.

Responsável na ocasião pela realização da trilha guiada, Marcos Athaíde parabenizou a iniciativa. “O Tribunal de Justiça do Acre está de parabéns pela iniciativa. É muito importante preservar uma área dessa, em um lugar urbano, porque de alguma forma ela contribui com a cidade. E fico feliz em poder contribuir”, comentou o professor.

Bosque

As ações de preservação e sustentabilidade desenvolvidas no Bosque da Justiça, uma Área de Preservação Ambiental (APA) de mais de 71 mil metros quadrados, em Rio Branco, inspiraram a ação Cruzeiro do Sul.

Na cidade da Justiça da Terra dos Nauas, o Poder Judiciário do Acre cuida dessa área verde e tem o intuito de consolidar como um espaço de preservação da biodiversidade e também está sendo preparada para receber público, na realização de passeios. Em sua Sede Administrativa na capital, o Bosque da Justiça é uma referência de prática sustentável e já foi finalista do Prêmio Práticas de Sustentabilidade.

 

Andréa Zílio | Comunicação TJAC