Trio é condenado a 95 anos de reclusão por decapitar jovem em Cruzeiro do Sul

O gerou grande abalo social ao surpreender a comunidade escolar, que atende crianças com tenra idade

Na última quinta-feira, dia 23, foi realizada sessão do Tribunal do Júri em Cruzeiro do Sul para julgar um trio acusado de cometer um crime bárbaro que chocou a cidade em 2018: um jovem foi decapitado e sua cabeça foi posta em frente à Escola de Ensino Fundamental Corazita Negreiros.

A vítima pertencia à organização criminosa rival, contudo os jurados consideraram que o trio agiu com premeditação e frieza, pois arrombaram a casa, localizada na comunidade Olivença, zona rural da cidade, no período noturno.

Conforme o Laudo de Exame Cadavérico, a ação foi muito violenta, porque antes de decepar a cabeça, foram feitas seis lesões com faca, outras seis com terçado e mais três disparos com arma de fogo.

Deste modo, os réus foram condenados por pertencerem a uma organização criminosa e cometerem homicídio qualificado pela motivação torpe, emprego de recurso que dificultou a defesa da vítima e concurso de agentes.

Portanto, o primeiro deve cumprir 28 anos, 7 meses e 15 dias reclusão. Os outros dois tiveram a pena maior devido aos maus antecedentes criminais: 30 anos e 37 anos de reclusão. (Processo em segredo de Justiça)

Miriane Teles | Comunicação TJAC