Acordo põe fim a greve de servidores da Educação

Audiência presencial foi realizada no TJAC observando medidas sanitárias em vigor; lista de medidas a serem implementadas pelo Estado do Acre contempla 11 demandas dos profissionais da Educação

Um acordo alcançado com a utilização de técnicas de conciliação pôs fim, nesta quinta-feira, 17, ao movimento grevista desencadeado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado Acre (Sinteac). 

A convenção foi mediada pelo desembargador Júnior Alberto, relator da ação ajuizada pelo Estado do Acre contra o sindicato objetivando impedir a deflagração do movimento grevista. O magistrado contou com apoio de equipe de assessores e servidores do Poder Judiciário do Estado do Acre. 

Estiveram presentes no TJAC, respeitando todas medidas sanitárias em vigor, o procurador-geral da Justiça Sammy Barbosa, a secretária de Educação do Estado do Acre Socorro Neri, o procurador do Estado Cristovam Moura, a presidente do Sinteac Rosana Nascimento, juntamente com o advogado Antônio Medeiros Júnior. 

Pelos termos do acordo, o Estado do Acre se comprometeu a, entre outros: disponibilizar pacotes mensais de internet e notebooks aos professores em efetivo exercício da docência, às equipes gestoras das escolas e unidades de representação da SEE, além de fornecer equipamentos de proteção individual, como máscaras e álcool em gel, termômetros e tapetes sanitizantes.

A lista de reivindicações do Sinteac, aceitas pelo Estado do Acre, alcançada com emprego de técnicas de autocomposição, é composta por 11 medidas, a serem implementadas em caráter prioritário. 

Dessa forma, garantido o direito à Educação, com o compromisso formal de encerramento do movimento grevista, o desembargador Júnior Alberto homologou o acordo e determinou o arquivamento do processo.



Assessoria | Comunicação TJAC