Sessão Extraordinária do Tribunal Pleno marca encerramento do Ano Judiciário

Também houve prestação de contas sobre as ações desenvolvidas em 10 meses de trabalho da atual gestão, os projetos, programas e iniciativas.

Em tom de harmonia e união de seus membros, a Sessão Extraordinária do Tribunal Pleno Administrativo, realizada nesta sexta-feira (18), marcou o Encerramento do Ano Judiciário 2015.

tribunal_pleno_tjac_4

Em princípio, foram apreciados processos administrativos de interesse da Magistratura do Acre. Depois, os desembargadores se manifestaram no sentido de congratular-se pelos resultados alcançados durante os últimos 11 meses.

No âmbito do Tribunal Pleno Jurisdicional, foram 332 julgamentos. Já no Tribunal Pleno Administrativo, houve 322 processos julgados – totalizando 654 decisões.

No que diz respeito às decisões monocráticas, foram 184 no âmbito judicial, enquanto que 13 no administrativo.

“Cumprimos exaustiva, mas gratificante agenda de trabalho, com zelo, transparência e dedicação, mérito de todos os integrantes desta Corte de Justiça”, declarou a desembargadora-presidente Cezarinete Angelim sobre êxito alcançado.

tribunal_pleno_tjac_1

As autoridades receberam o informativo 300 dias de Gestão, produzida pela Diretoria de Informação Institucional (DIINS) e impressa no Parque Gráfico do TJAC. O material descortina o universo de ações desenvolvidas em 10 meses de trabalho, delimitando os principais projetos, programas e iniciativas realizados em 2015.

Ao agradecer aos seus pares pelo apoio recebido no âmbito do Tribunal Pleno, Cezarinete Angelim se disse “sensibilizada”, e asseverou que “os membros garantem o fortalecimento do Judiciário Estadual”; lembrando também a contribuição dos magistrados (do 1º Grau), equipe de trabalho e servidores.

“Como bem disse Henry Ford, ‘unir-se é um bom começo, manter a união é um progresso e trabalhar em conjunto é a vitória’”, frisou a presidente, sobre a necessidade de uma ainda maior união; desejando em seguida “bom descanso, boas festas, feliz natal e um ano novo cheio de realizações”.

Manifestações

Ao parabenizar a Administração do Tribunal por conduzir a instituição com “operosidade” e “empenho”, a decana da Corte de Justiça Acreana, desembargadora Eva Evangelista desejou paz, amor e saúde para o ano de 2016. “Que estejamos todos juntos, aqui, no ano que vem, quando superaremos todas as dificuldades”, completou.

“Também parabenizo pelo êxito obtido, e agradeço pelo convívio tão salutar que nos permitiu chegar até aqui. Bom Natal e um ano novo cheio de venturas”, disse o desembargador Samoel Evangelista.

“Ressalto a harmonia que há internamente e externamente, com outros poderes, com a Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), com os servidores. Temos sido prestativos e efetivos no cumprimento da nossa missão”, ressaltou o desembargador Pedro Ranzi.

“Quero me congratular com a Administração e desejar a todos boas festas. Que venhamos com as nossas energias renovadas para os próximos desafios”, afirmou o desembargador Roberto Barros.

“Parabenizo pelo grande trabalho, esforço e dedicação no comando deste Tribunal. Que tenhamos todos um feliz Natal, e em 2016 muito sucesso e saúde, que é fundamental, para todos nós. Que possamos nos unir ainda mais e exercer nossas atribuições da melhor forma possível”, assinalou a desembargadora Denise Bonfim.

Para o desembargador Francisco Djalma “o momento é de uma feliz passagem, marcada pelo espírito natalino, congraçamento”. Ele também desejou um “próspero ano novo”.

“Registro o esforço que tem sido feito pela gestão para dar o melhor por este Poder. Também registro minha gratidão aos servidores, cujo esforço contribui para que consigamos dar o que os jurisdicionados buscam e precisam, em sua fome e sede de justiça”, disse a desembargadora Waldirene Cordeiro, que também trouxe as palavras do papa Francisco: ‘Que a Sua força redentora transforme as armas em arados, a destruição em criatividade, o ódio em amor e ternura’”, ao fazer votos de boas festas.

A desembargadora Regina Ferrari de semelhante modo parabenizou a atual gestão, pelo “empreendedorismo” e “melhores resultados”, salientou que “esta é a catedral da Justiça, à qual fomos chamados para semear e construir”. Ela também estimou um feliz 2016, de “muita saúde” e realizações”.

O desembargador Júnior Alberto ponderou que é preciso fazer “um balanço na vida profissional e pessoal sobre os erros e acertos em 2015”; uma reflexão sobre o que “esperamos concretizar no futuro”; e desejou “um Natal repleto de bênçãos”.

 

 

 

Postado em: Notícias | Tags:,

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 18/12/2015