Fundo das Penas Pecuniárias: TJAC entrega equipamentos e materiais esportivos a alunos do Projeto “Em Forma com o 5º BPM”

Artigos foram adquiridos com recursos do Fundo das Penas Pecuniárias; ação destaca responsabilidade social do Poder Judiciário Estadual.

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) realizou na tarde dessa quinta-feira (13) entrega de materiais esportivos adquiridos com recursos do Fundo das Penas Pecuniárias que irão beneficiar os alunos do projeto “Em Forma com o 5º Batalhão”, da Polícia Militar.

A ação, ocorrida na Escola Estadual Profª Clícia Gadelha, na presença da desembargadora-presidente do TJAC, Denise Bonfim, e a juíza de Direito titular da Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas (Vepma) da Comarca de Rio Branco, Andréa Brito, destaca a responsabilidade social do TJAC.

Estiveram presentes ainda o comandante da unidade e idealizador do projeto “Em Forma com o 5º Batalhão”, tenente-coronel Rômulo Bastos, além dos alunos participantes do projeto, que, perfilados, receberam as magistradas para o ato. A atividade também contou com a participação de uma banda de músicos mirins, também beneficiada com recursos do Fundo das Penas Pecuniárias.

Ao se dirigir aos alunos e autoridades militares presentes, a desembargadora-presidente Denise Bonfim, elogiou o trabalho desenvolvido pela PMAC no combate à criminalidade, ressaltando ainda a importância do desenvolvimento de atividades preventivas a fim de evitar que crianças e adolescentes sejam cooptados pelo crime organizado.

“É um prazer para o Tribunal de Justiça apoiar ações como esta. Apoiar nossa Polícia Militar, apoiar a comunidade. Nossa Polícia Militar do Estado do Acre é uma polícia de excelência e ver esse lado, no qual eles apoiam a comunidade, é maravilhoso. Uma oportunidade única para que os alunos não estejam nas ruas e, sim, praticando esportes, tendo uma visão de um futuro melhor. Aproveitem a oportunidade”, disse.

Também a juíza de Direito titular da Vepma, Andréa Brito, destacou a importância do trabalho social desenvolvido com recursos oriundos do Fundo das Penas Pecuniárias, criado pelo Provimento Nº 01/2013 da Corregedoria Geral de Justiça do Estado do Acre, em atenção à Resolução nº 154 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

“Nessa previsão, nós como gestores temos como função fazer a distribuição (dos recursos) e fomentar projetos que tenham repercussão direta no âmbito social, educacional, de saúde, de segurança pública e que atinjam, preferencialmente, os egressos do sistema penitenciário e também, nesse segundo momento, as ações sociais de prevenção à criminalidade. Nesse caso, os valores recebidos pelo 5º BPM vêm exatamente em resposta a esse trabalho preventivo de criminalidade junto aos jovens”, explicou a magistrada.

Entrega

Foram entregues ao Comando do 5º BPM, responsável pela gestão do projeto: 50 quimonos completos para a prática de jiu-jitsu, 50 camisetas personalizadas do projeto, 50 garrafas para hidratação, 10 pares de luvas de boxe, 5 aparadores de chutes, 3 manoplas, 2 sacos de pancadas, além de um novo tatame de 100 m².

“É uma imensa satisfação estar aqui nessa entrega, juntamente com o TJAC. É muito bom ver que o projeto realmente deu certo. Queremos agradecer imensamente e dizer que  o trabalho de retirar essas crianças de uma possível intervenção da criminalidade e garantir sua participação escolar será alcançado cada vez mais, com mais e mais participantes. Nós aqui fomos somente a ‘massa de manobra’ utilizada como instrumento”, considerou o comandante do 5º BPM.

O projeto

O projeto “Em Forma com o 5º BPM” foi idealizado pelo tenente-coronel Rômulo Bastos, comandante da unidade. As atividades tiveram início oficialmente em junho de 2017 com a participação das escolas Iza Mello, Clícia Gadelha Berta Vieira, da rede pública de ensino.

Participam da ação social, ao todo, 50 adolescentes moradores dos bairros situados na 5ª Zona Regional de Rio Branco que se destacam positivamente nas escolas públicas em que estudam.

Eles recebem aulas de jiu-jitsu, que são ministradas pelo 3º sargento PM Ricardo Ferreira, com o auxílio de colaboradores voluntários. Além disso, os estudantes participam de conversas sobre cidadania, criminalidade, drogas, dentre outros assunto, que têm como principal objetivo conscientizar os participantes acerca da necessidade de se manterem afastados de conflitos com a lei e na comunidade onde vivem.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags: