Bandeiras a meio mastro marcam luto pelo falecimento do desembargador Jorge Araken

A presidência do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) decretou luto oficial de três dias pelo  falecimento na manhã deste sábado, do desembargador aposentado

Símbolo da Justiça acreana, o Palácio da Justiça teve os pavilhões colocados a meio mastro por luto oficial de três dias, decretado pelo presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargador Francisco Djalma, pelo falecimento do desembargador aposentado Jorge Araken Faria da Silva, ocorrido na manhã deste sábado, 12.

O ato, geralmente feito pela assessoria militar, pela primeira vez foi representado por desembargadores. O vice-presidente, Laudivon Nogueira, que representou o presidente, e a desembargadora Eva Evangelista, conduziram o arriamento das bandeiras a meio mastro.

A decana, desembargadora Eva, é a única dos atuais membros do TJAC que foi contemporânea de Jorge Araken na Corte. Emocionada, ela prestou condolências em nome do Poder Judiciário à filha e dois netos do colega de profissão e amigo, presentes no ato.

Também estiveram presentes na homenagem a desembargadora Regina Ferrari, o desembargador aposentado Adair Longuini, o presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), Danniel Bomfim. Alguns magistrados e servidores também se deslocaram ao local para prestar homenagem acompanhando o cortejo de seus veículos.

O desembargador aposentado, Minervino Bezerra de Farias, também prestou homenagem ao colega. “Rogo vossência faça chegar à Família enlutada do desembargador Jorge Araken Faria da Silva, minhas sentidas condolências pelo seu passamento para a vida eterna. O meu respeito ao grande homem público e ex decano da nossa Corte de Justiça acreana”, ressaltou em mensagem enviada à presidência do TJAC.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:, ,

Fonte: GECOM Atualizado em 14/12/2020