Presidente do TJAC recebe título de membro honorário da Academia Acreana de Letras

Eleita por unanimidade, a presidente do Poder Judiciário agradeceu a honraria em nome do Poder Judiciário do Acre e reforçou o apoio à associação literária

A presidente do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), desembargadora Waldirene Cordeiro, foi eleita, por unanimidade, como membro honorário da Academia Acreana de Letras (AAL). A solenidade ocorreu nesta quinta-feira, 24, no auditório do Palácio da Justiça, ocasião em que, também, foi aberto o Ano Acadêmico de 2022 da entidade.

A cerimônia foi conduzida pela presidente da Academia Acreana de Letras, professora doutora Luisa Galvão Lessa Karlberg, e teve a participação confrades do sodalício, além de servidores do TJAC, e convidados. A solenidade iniciou com a execução do hino acreano, tocado pelo grupo de flauta Dulcistas.

Em seu pronunciamento, a desembargadora Waldirene Cordeiro, agradeceu a honraria e reconfirmou o apoio a entidade, que tem como objetivo disseminar a prática de incentivo à leitura, que contribui com o desenvolvimento da cultura acreana. 

“Destaco minha imensa satisfação em receber esse título, que tanto me honra. O Tribunal de Justiça não está alheio a essa vertente da cultura e, por isso, tem aberto as portas do Centro Cultural para a realização de eventos dessa natureza, pois acredita que a atuação no campo literário constitui uma das formas de contribuir para a sociedade”, disse a presidente.

Ela renovou o agradecimento em receber a distinção, que significa um novo desafio e compromisso com o Estado do Acre e a falou ainda sobre a importância da educação. “Receber esse agraciamento da nossa Academia Acreana de Letras, é um momento de extrema alegria e honradez. É mais um desafio para o engajamento com foco no melhor para a nossa sociedade acreana. Lembrando sempre que a Educação, a literatura é o bálsamo para toda a sociedade que quer se ver livre e grandiosa”, concluiu.

Durante o discurso a abertura do Ano Acadêmico de 2022 da Entidade, a presidente da AAL deu as boas-vindas da nova membro, fez a entrega oficial do certificado e notabilizou a importância do apoio do TJAC com a associação literária.

“É uma grande honra para Academia Acreana de Letras que vem ocupando nessa década o espaço do Tribunal de Justiça, pois sem esse espaço não poderíamos exercer a função acadêmica, social, científica, técnica, educacional. Temos uma grande gratidão por todos os membros do Judiciário. A desembargadora Waldirene representa hoje para nós, o maior apoio que nós temos de fortalecimento da cultura, da literatura, do idioma pátrio. Temos essa gratidão eterna, e é com muita honra que o sodalício elegeu, por unanimidade, a desembargadora como Membro Honorário da Academia Acreana de Letras”, disse emocionada.

Na oportunidade, a presidente do TJAC, recebeu exemplares de livros de autoria dos imortais Renã Leite Pontes, vice-presidente da AAL, e da membro da academia Rosana Cavalcante dos Santos.

Academia Acreana de Letras

A Academia Acreana de Letras foi fundada em 17 de novembro de 1937, coincidindo com a data da assinatura do Tratado de Petrópolis, que pôs fim à disputa pelo território acriano com a Bolívia. A associação literária máxima do Estado do Acre, foi considerada de utilidade pública, em 1967 pela Lei Estadual n. 117. É filiada à Federação das Academias de Letras do Brasil.  

Atualmente, é presidida pela acadêmica Prof.ª Dr.ª Luísa Galvão Lessa Karlberg, ocupante da Cadeira 34, a primeira mulher a presidir o sodalício em toda a sua história.

Elisson Magalhães | Comunicação TJAC