Servidores podem colaborar com a Horta Compartilhada

O espaço da sede-administrativa do tribunal foi transformado com a variedade de plantas da Horta Compartilhada

Integração, revitalização de espaços, refúgio para a biodiversidade e acesso a alimentos saudáveis e frescos. Esses são alguns dos benefícios da Horta Compartilhada do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), um projeto iniciado em 2018, desenvolvido pelo Núcleo Permanente Socioambiental (Nusap) e que tem ganhado cada vez mais adesão do público interno do Poder Judiciário do Acre.

A ideia é que com o passar dos anos seja fortalecida a conscientização ambiental e a cultura da sustentabilidade no ambiente de trabalho. Os servidores podem colher da Horta Compartilhada, mas também podem doar sementes e plantar, sendo esse um momento para fortalecimento dos laços interpessoais e qualidade de vida.

O trabalho tem o apoio do jardineiro da instituição: Elias Rodrigues. “Eu acho gratificante. Eu gostar de trabalhar, cuidar das plantas, ver elas todas bonitinhas, e também do servidor, das pessoas do Tribunal, que são pessoas legais, que fazem a gente se sentir feliz”, fala sobre a rotina.

Uma das colaboradoras é a servidora aposentada Marluce Machado. Ela conta que o projeto lhe ensinou mais sobre a importância da preservação ambiental e que a fez retomar a cultura dos chás, porque aprendeu mais sobre as plantas medicinais. “Muito lindo o papel do Tribunal de Justiça nessa parte de iniciar um projeto como esse. A horta é um incentivo para nós, servidores, e ainda tem aqui ervas medicinais, que fazem muito bem pra nossa saúde”, disse.

 

Em várias ocasiões festivas foram distribuídas mudas para que os servidores continuassem com essas práticas em suas casas, replicando essas condutas positivas junto aos seus parentes e amigos.

As atividades do projeto Horta Compartilhada fazem parte do Plano de Logística Sustentável do TJAC, atendendo à determinação contida na Resolução n° 201/2015 do Conselho Nacional de Justiça, para a adoção de práticas de sustentabilidade com vistas à construção de um novo modelo de cultura institucional.

O TJAC acredita que preservar, conservar e promover o consumo consciente são atitudes necessárias para minimizar os impactos sociais e ambientais no planeta.

Conheça mais sobre a Horta Compartilhada: veja o vídeo!

Miriane Teles | Comunicação TJAC