Coordenadoria da Infância e Juventude inicia tratativas de parceria com FGB

Inicialmente, as ações de esporte, cultura e lazer serão voltadas aos jovens das Casas de Acolhimento, mas a intenção é ampliar o público e instituições atendidas

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ) e da Escola do Poder Judiciário (Esjud), iniciaram tratativas para firmar parceria com a Fundação Municipal de Cultura, Esporte e Lazer Garibaldi Brasil (FGB), visando ações recreativas para os jovens em casas de acolhimento. 

A reunião ocorreu na manhã desta sexta-feira, 26, no gabinete da desembargadora Regina Ferraria, que é coordenadora da CIJ e diretora da Esjud, juntamente com o diretor presidente da FGB, Pedro Henrique Lima e Silva, acompanhado do diretor de Políticas Culturais Janildo Reis, e Ari Albuquerque, do setor de convênios da fundação.

A desembargadora Regina Ferrari se mostrou otimista e falou da importância dessa cooperação. “O acesso das crianças e dos adolescentes à educação, ao lazer, ao esporte e a cultura são bases relevantíssimas, neste momento que eles estão com a sua vida em formação. Então, essa parceria vai disponibilizar essas ações a fim de que elas possam crescer com positividade, que vão fazer a diferença na vida delas”, finalizou.

Foto: Elisson Magalhães

O diretor presidente da FGB se mostrou entusiasmado com a união de esforços para execução de políticas públicas para crianças e adolescentes. “A Prefeitura de Rio Branco vê a necessidade de juntar forças com as entidades pra que a gente consiga aplicar da melhor forma possível todas as politicas públicas voltadas a crianças e ao adolescente. Então, viemos apresentar ao TJAC, as políticas que a FGB tem para essa área e o que podemos fazer pra executar muito mais”, afirmou.

A estimativa é que a parceria se efetive em 2022. Passada a fase de tratativas, o próximo passo serão os trâmites burocráticos para firmar o Termo de Cooperação e o cronograma das atividades. Inicialmente, as ações de esporte, cultura e lazer serão voltadas aos jovens das casas de acolhimento, mas a intenção é ampliar o público e instituições atendidas.

Entretanto, a CIJ e FGB já se empenham com afinco para que ao final deste ano, já aconteça neste Natal, uma primeira ação nas casas de acolhimento.

Elisson Nogueira Magalhaes | Comunicação TJAC