TJAC prestigia abertura de seminário sobre educação nas prisões

O objetivo do seminário é sensibilizar órgãos ligados à oferta de educação quanto ao acesso à elevação da escolaridade na modalidade EJA para pessoas privadas de liberdade e egressos do sistema prisional.

O Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) participou da abertura do Seminário Estadual de Educação de Jovens e Adultos (EJA), com o tema “O desafio da educação nas prisões”.  A solenidade ocorreu na manhã desta quarta-feira, 25, no auditório da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE).

Representando a Presidência do TJAC, estiveram presentes a juíza-auxiliar Andréa Brito e o Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo (GMF) esteve representado pelo juiz de Direito, Robson Aleixo.

 

A iniciativa é do Governo do Acre, por meio da SEE, em conjunto com o Instituto de Administração Penitenciária (lapen) e o Instituto de Educação Profissional e Tecnológica Dom Moacyr (lepetec), e se estende até o dia 26, sempre das 8h30 às 17h. Em Cruzeiro do Sul, o seminário acontecerá nos dias 01 e 02 de setembro. O evento é destinado a profissionais ligados à educação prisional e público interessado.

“A educação é libertadora”, assim afirmou a juíza de Direito Andréa Brito. A magistrada disse ainda que “não se pode pensar em ressocialização sem falar em educação e em trabalho. Temos hoje uma população de quase 1 milhão de pessoas privadas de liberdade por prática de atos criminosos e de formas diversas de violência, a primeira beneficiada com a ressocialização destas pessoas é a sociedade.  A educação e a formação para o trabalho são atividades essenciais que contribuem para que o indivíduo preso resgate sua cidadania com consciência de seus direitos e deveres”, concluiu.

O principal intuito do seminário é sensibilizar a comunidade e órgãos ligados à oferta de educação no estado quanto à necessidade de se assegurar o acesso à elevação da escolaridade na modalidade de Educação de Jovens e Adultos, EJA, articulada com a Educação Profissional para pessoas privadas de liberdade e egressos do sistema prisional, preparando-as para o pleno desenvolvimento humano, visando o exercício da cidadania e a qualificação para o mundo do trabalho.

Elisson Nogueira Magalhaes | Comunicação TJAC