TJAC celebra Dia Mundial pelo fim da violência contra idosos

Poder Judiciário aderiu a campanha de enfrentamento à violência contra o idoso a convite do Conselho Estadual de Direitos Humanos 

Nessa terça-feira, 15 de junho, comemoram-se três datas de grande importância para a sociedade acreana. Além de serem celebrados os 59 anos de existência do Estado do Acre e os 58 anos de instalação do Tribunal de Justiça, é também o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra Pessoa Idosa.

O fim de práticas de violência física, psicológica ou patrimonial contra pessoas com 65 anos ou mais levou à criação da campanha de conscientização “Junho Violeta”, à qual o Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) aderiu, em sua responsabilidade social, à convite do Comitê Estadual de Direitos Humanos. 

É importante salientar que atualmente no Brasil há um aumento da população nessa faixa etária. Ou seja, a população brasileira está envelhecendo. No Acre, a tendência é a mesma. Por isso, é necessário que toda sociedade esteja atenta a agressões de quaisquer naturezas contra pessoas idosas. 

“Vamos proteger nossos idosos. Amanhã seremos um deles também”, pondera a desembargadora Regina Ferrari, integrante do Comitê Estadual de Direitos Humanos. 

“Dia 15 de junho nós celebramos o Dia Mundial da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa. A ONU declarou (a data) e nós estamos aqui para falar sobre o tema. Esse tema é muito importante, porque temos que conscientizar a todos, para que juntos possamos despertar, combater e vencer esse grande mal, que vem assolando nossos idosos”, fala a desembargadora.  

Regina Ferrari chama a atenção da sociedade para o crescimento dos casos de violência contra idosos, desde o início da pandemia do novo coronavírus, com o aumento do distanciamento social e recolhimentos domiciliares.

“É preciso coibir, diminuir, amenizar o sofrimento que essa população enfrenta durante esse período de pandemia. Há um aumento expressivo no número de denúncias, desde o início de 2020, com o início da crise sanitária”, assinala a desembargadora Regina Ferrari.

Segundo a Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, em 2020 foram registradas 246 denúncias de violência doméstica contra pessoas idosas no Acre. Em 2021, outras 71 denúncias já foram recebidas, isso somente até o mês de maio. 

Além da violência física, também foi registrada a ocorrência de violência psicológica em 30% dos casos e de violência financeira, que ocorre quando o agressor se apossa indevidamente até mesmo de dividendos da vítima, em 25% deles.

Toda violência contra uma pessoa idosa é uma violação aos direitos humanos. O canal para recebimento de denúncias é o Disque 100. E ele deve ser usado, se você é conhecedor de algum caso de agressão a idosos.

Assessoria | Comunicação TJAC