Membros do TJAC homenageiam desembargador aposentado Jorge Araken

Homenagem ocorreu durante solenidade de elevação ao quadro de Emérito, concedido pela Academia Acreana de Letras.

Membros do Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC) homenagearam o desembargador aposentado Jorge Araken, nesta quinta-feira, 12, no Palácio da Justiça, durante solenidade de elevação ao quadro de Emérito, concedido pela Academia Acreana de Letras (AAL).

Estiveram presentes os desembargadores presidente do TJAC, Francisco Djalma, o vice-presidente, Laudivon Nogueira, a decana da corte, Eva Evangelista, o presidente da Primeira Câmara Cível, Luís Camolez, a presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Acre, Denise Bonfim, e a desembargadora aposentada Izaura Maia.

A placa de homenagem, por parte da Corte Acreana da Justiça, enfatiza o reconhecimento da contribuição pelos serviços prestados pelo desembargador Jorge Araken em diversas áreas que ele atuou no âmbito do direito.

O desembargador-presidente do TJAC, Francisco Djalma, disse ter sido um dia de satisfação para o Poder Judiciário Acreano em poder prestar a homenagem ao desembargador Jorge Araken, por ser uma relíquia do judiciário. “Além de ter sido professor, foi um dos primeiros juízes e desembargadores. É uma merecida homenagem”, disse.

A decana Eva Evangelista fez a saudação do homenageado, pela Corte Acreana de Justiça, e recordou da época em que foi aluna e ainda quando tomou posse no Poder Judiciário Acreano, momento em que o desembargador Jorge Araken, ainda na ativa, foi o responsável pelo discurso no evento. A desembargadora falou de esperança e ressaltou sobre os valores que não podem ser perdidos.

Durante o agradecimento, o homenageado falou da alegria de retornar ao Palácio da Justiça após tantos anos. Araken permaneceu no Poder Judiciário Acreano de 1968 a 1985. “É uma grande felicidade. Eu morei no tribunal praticamente. Escrevi muitas obras e esse momento hoje é muito importante”, comentou.

A presidente da Academia Acreana de Letras, Luísa Karlberg, enfatizou que elevar um membro imortal ao quadro de Emérito é o rito mais importante da AAL. “Hoje fazemos isso ao Araken, que recebe o título de Emérito. Essa solenidade é a segunda em 82 anos da AAL. Essa sessão é a mais importante que temos”, enfatizou.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 13/09/2019