Justiça com qualidade de vida: Projeto Leis Alimentares é lançado com sucesso pela atual gestão do TJAC

Desembargadora-presidente também anunciou novas ações visando à saúde e ao bem estar dos servidores.

Em clima de alegria e entusiasmo, a atual gestão do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) realizou na manhã desta sexta-feira (26) o lançamento oficial do Projeto “Leis Alimentares: Justiça com qualidade de vida”, que disponibilizará aos magistrados e servidores serviços gratuitos de educação alimentar com profissionais da área da nutrição por meio de parceria firmada com a Universidade Federal do Acre (Ufac).

O evento aconteceu na sede da Escola do Poder Judiciário (Esjud), com a presença da presidente do TJAC, desembargadora Cezarinete Angelim; da vice-presidente, desembargadora Denise Bomfim; da corregedora geral da Justiça, desembargadora Regina Ferrari; além de magistrados, diretores, gerentes, assessores e servidores do Tribunal.

lancamento_leis_alimentares_tjac_1

Também esteve presente a facilitadora das atividades, a professora da Ufac Flávia Dias, nutricionista, que fez uma breve exposição acerca do cronograma de atividades, o qual compreende palestras educativas e encontros semanais, bem como a disponibilização gratuita aos participantes de serviços de nutrição, saúde e bem estar.

A presidente do TJAC destacou a importância da atenção à saúde e ao bem estar dos servidores e magistrados como forma de garantir não apenas a qualidade de vida de todos, mas a própria eficiência da Justiça Acreana.

“Nossa prioridade tem sido a qualidade de vida dos servidores e magistrados, mediante uma série de ações voltadas à saúde e ao bem estar. Esse projeto também faz parte dessa campanha, um trabalho que (aliás) não seria possível sem a parceria prestimosa da nossa Universidade Federal do Acre. A OMS já define que saúde não consiste apenas na ausência de doenças, mas no completo bem estar físico, mental e social. Por isso nós continuaremos a estimular práticas que possam prevenir o aparecimento de doenças e garantir o bem estar de todos. É também por isso que nós costumamos sempre dizer que cuidar é servir de todo o coração”, assinalou Cezarinete Angelim.

lancamento_leis_alimentares_tjac_2

Por sua vez, a facilitadora do Projeto “Leis Alimentares” lembrou aos participantes que a alimentação saudável é, ao mesmo tempo, tanto um caminho natural para uma melhor qualidade de vida quanto uma limitação à necessidade de utilização de remédios no futuro.

“Que com essa parceria a gente possa ter uma mudança, uma melhora na qualidade de vida, no sono, na disposição para o dia a dia, para brincarmos com nossos filhos, para nossas atividades no trabalho. Nosso propósito é fazer com que vocês entendam que o seu remédio é o seu alimento e que o seu alimento é o seu remédio”, ressaltou Flávia Dias.

lancamento_leis_alimentares_tjac_4

O servidor Odson Lopes, 41, elogiou a iniciativa da Administração e ressaltou o caráter gratuito dos serviços disponibilizados aos participantes do programa, que incluem atividades de educação alimentícia e nutricional, avaliação física e anamnese (entrevista com a finalidade de estabelecer um ponto inicial no diagnóstico de uma doença ou patologia).

“Particularmente, sou muito interessado em nutrição e alimentação. Nos últimos tempos tenho buscado informações porque estou com sobrepeso e alguns problemas de saúde. Essa iniciativa da presidência do nosso TJAC é o acompanhamento que vem ao meu encontro, de forma gratuita, em um horário em posso participar tranquilamente. É uma oportunidade interessantíssima. Estou feliz e animado. Já acredito que os resultados em outubro serão muito satisfatórios. Agradeço de coração ao meu Tribunal”, asseverou o servidor.

Novos projetos: artes, dança e teatro

No evento realizado na manhã desta sexta-feira, a desembargadora-presidente também realizou o anúncio de novas ações do Programa “Qualidade de Vida” voltadas à saúde e ao bem estar dos servidores da Justiça Estadual.

Segundo Cezarinete Angelim, já foram firmadas parcerias com a Ufac para a disponibilização adicional de aulas de dança, teatro, além de uma oficina de artes plásticas com o renomado pintor acreano Bab Franca.

Academia do TJAC

Outro anúncio realizado pela presidente do TJAC foi o da reserva do espaço, na própria sede administrativa, onde será construída uma academia para os servidores e magistrados. O local deverá dispor de todo aparato necessário para que os serventuários possam realizar atividades físicas com acompanhamento de um profissional da área, em segurança.

“Desde o ano passado nós temos nos esforçado, juntamente com o nosso pequeno quadro de servidores. Será uma academia de primeira qualidade tanto para servidores quanto para magistrados”, ressaltou Angelim.

Pessoas felizes (e realizadas) adoecem menos

A principal intenção da atual gestão ao investir em atividades físicas e culturais é induzir nos serventuários atitudes pessoais positivas, levando em conta estudos que demonstram que pessoas felizes adoecem menos, faltam menos ao trabalho e são mais produtivas em seus ofícios.

Através da parceria firmada com o TJAC, a Ufac cederá profissionais da área das artes cênicas que irão atuar como facilitadores nas atividades, fortalecendo, assim, ainda mais, a aproximação entre a Justiça Estadual e a IFES.

Caminhada no Bosque Florido

Após o evento de lançamento do Programa “Leis Alimentares”, a desembargadora-presidente convidou os presentes para uma caminhada na trilha do Bosque Florido do edifício sede do TJAC, local onde foram plantadas mudas de árvores como o ipê amarelo e o jacarandá mimoso, como demonstração da preocupação da atual gestão com a causa ambiental.

O momento de descontração contrastou com a atmosfera austera geralmente registrada em instituições e Poderes públicos, revelando o potencial de ações voltadas especificamente ao bem estar dos magistrados e servidores.

bosque_florido_tjac_7

A intervenção que resultou na implantação do Bosque Florido faz parte do Programa Natureza Viva, lançado pela atual gestão em fevereiro de 2015, que contempla ainda outras ações institucionais para assegurar o protagonismo e a responsabilidade socioambiental da Justiça Acreana na luta pela preservação do planeta. Clique aqui para conhecer outras iniciativas socioambientais da Justiça Acreana.

Sobre o Programa “Leis Alimentares”

De acordo com a Gerência de Qualidade de Vida (Gevid) do TJAC, serão realizadas palestras educativas semanais com o objetivo de “gerar uma consciência preventiva quanto aos agravos das doenças crônicas não transmissíveis”, dentre elas, em especial, a obesidade, que segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), atinge atualmente uma a cada três pessoas, constituindo-se em fator de risco para várias outras doenças, como diabetes, cardiopatias, hipertensão, além de alguns tipo de câncer.

leis_alimentares_tjac_4

Outro objetivo do projeto é fazer com que cada participante seja um multiplicador dos conhecimentos sobre alimentação e nutrição em sua própria casa e contexto social, contribuindo assim para a diminuição dos chamados agravos de Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT). Os servidores interessados em participar do projeto devem realizar suas inscrições diretamente no Espaço Saúde da sede administrativa do TJAC ou por meio do telefone (68) 99985-6513.

Qualidade de Vida no serviço público

O Programa Qualidade de Vida, no qual estão inseridas todas as ações mencionadas, foi criado pela atual gestão do TJAC em abril de 2015.

O principal objetivo do programa é desenvolver atividades, ações e atendimentos que priorizem o bem-estar e a saúde dos magistrados e servidores. A iniciativa, inovadora no âmbito do Poder Judiciário Acreano, é fruto da filosofia implantada pela desembargadora Cezarinete Angelim para o Biênio 2015/2017, que tem como uma das prioridades o aspecto ético da alteridade, do olhar o outro em sua integralidade, da solidariedade e da justiça fraterna.

Centro Médico e Espaço Saúde, com atendimentos médico, odontológico, psicológico, além de enfermagem, fisioterapia, ginástica laboral são alguns dos serviços ofertados pelo Programa. Assim, oferecendo espaços e profissionais capacitados para cuidar da saúde e bem-estar dos magistrados e servidores, o TJAC visa proporcionar condições mais dignas de trabalho, bem como tratamento mais respeitoso e de integralidade da atenção. A melhoria do nível de qualidade de vida, de maior acolhimento e de práticas mais humanizadas são metas permanentemente buscadas pela gestão.

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 26/08/2016