Eixo de Segurança Institucional: Tribunal instala Sistema de Alarmes Monitorados na Capital e interior

O Tribunal de Justiça do Estado do Acre concluiu 90% das instalações do Sistema de Alarmes Monitorados na Comarca de Rio Branco. Esta ação faz parte do Eixo de Segurança Institucional.

Com essa fase de implementação na Capital, iniciou-se, na última terça-feira (2) a instalação do Sistema de Alarmes nas Comarcas do interior do Estado, começando pela Comarca de Acrelândia.

Dando continuidade a este projeto institucional, na sequência, serão instalados equipamentos de segurança nas Comarcas dos municípios de Plácido de Castro, Vila Campinas, Senador Guiomard, Bujari, Capixaba, Xapuri, Epitaciolândia, Brasiléia e Assis Brasil.

O investimento permitirá ao TJAC uma economia anual de R$ 624 mil, pois a instituição vai assumir todo o sistema de vigilância eletrônica, até então executado por empresa terceirizada.

Eixo de Segurança Institucional

O Tribunal de Justiça do Estado do Acre lançou, em abril deste ano, o Eixo de Segurança Institucional. Esta importante iniciativa contempla investimentos de mais de R$ 3 milhões nas áreas patrimonial, pessoal e equipamentos.

Para elaborar o Plano de Segurança, a Administração investiu na visita das equipes técnicas ao Supremo Tribunal Federal (STF), Tribunal Superior do Trabalho (TST) e Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para conhecer as tecnologias adotadas e possibilitar a troca de informações na área de segurança patrimonial com estas instituições.

Na ocasião, a Assessoria Militar e a Gerência de Instalações puderam acompanhar a evolução tecnológica, bem como a qualidade dos sistemas adotados pelos órgãos superiores.

A partir da visita realizada e de posse das informações, as equipes técnicas elaboraram um plano de aquisições adequado às futuras demandas do Tribunal, para tornar o Poder Judiciário Acreano mais seguro sem prejudicar a eficácia da prestação de serviço aos jurisdicionados.

Dessa forma, ainda no exercício de 2013, o Tribunal adquiriu 14 portais detectores de metais, 30 detectores portáteis de metais, 35 rádios transmissores e o mais moderno scanner de raios-x.

O principal objetivo do projeto é garantir a segurança de jurisdicionados, magistrados e servidores para que estes se sintam não só bem acolhidos, mas tenham a certeza de que estão em ambientes seguros nos fóruns e demais prédios do Judiciário Acreano.

Postado em: Notícias | Tags:,

Fonte: Atualizado em 14/10/2014