Desembargadoras Regina Ferrari e Waldirene Cordeiro encerram ciclo de palestras do programa Cidadania e Justiça na Escola

Mais de 1.800 estudantes de escolas públicas da capital participaram da edição do programa deste ano.

 As duas últimas palestras do programa Cidadania e Justiça ocorreram nesta sexta-feira, 1, na Escola Municipal Ismael Gomes de Carvalho. As turmas do quinto ano se reuniram na sala de multimeios e no turno matutino o bate-papo foi com a desembargadora Regina Ferrari, já os alunos do vespertino conversaram com a desembargadora Waldirene Cordeiro.

Com a Cartilha da Justiça em mãos, eles desfolhavam e reconheciam conhecimentos sociais aprendidos. O lema “A Justiça começa na Infância” foi enfatizado pela desembargadora Regina Ferrari: “aqui estão sementes para a cultura de paz, que vão crescer entre as reflexões e vivências de cada um e darão frutos em nossa sociedade”.

“É uma feliz oportunidade poder trazer mais um pouco de conhecimento a esses meninos e meninas que estão em franca evolução, em franco desenvolvimento psicológico. É bom que nós possamos esclarecer e não deixar dúvidas sobre os temas que abordamos juntos. É extremamente gratificante esse contato mais próximo com os estudantes”, comentou, por sua vez, a desembargadora Waldirene Cordeiro.

Na Edição 2019 do Programa Cidadania e Justiça na Escola, foram realizadas palestras em 20 escolas públicas de Rio Branco, que beneficiaram um total de 1.813 alunos.

Para cumprir o cronograma de atividades, colaboraram os juízes de Direito Danniel Bomfim, Fernando Nóbrega, Giordane Dourado, Isabelle Sacramento, Ivete Tabalipa, Maha Manasfi, Maria Rosinete, Thais Kalil e Zenice Mota. Também atuaram como colaboradores os promotores de Justiça Francisco Maia e Vanessa de Macedo; a assistente social Antônia Paiva, a representante da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos Cláudia Di Paoli, as conselheiras tutelares Débora Matos, Graziele Morais, Luciana D´Avila e Lucinaira Carvalho; bem como a advogada Krishna Santos e a servidora do TJAC Rachel Coelho.

O programa Cidadania e Justiça na Escola propõe em sua metodologia que os conteúdos apresentados nas palestras sejam trabalhados em sala de aula com os professores. Depois que, todos os alunos participem de um concurso de redação, etapa que está em andamento. A redação vencedora será premiada com um tablet.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:

Fonte: DIINS Atualizado em 01/11/2019