Em ato simbólico TJAC reforça compromisso com o meio ambiente  

No dia da árvore, celebrado neste 21 de outubro, presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargadora Waldirene Cordeiro, ressalta os avanços da Justiça acreana nas políticas ambientais  

A presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargadora Waldirene Cordeiro, que também é coordenadora do Núcleo Socioambiental Permanente (NUSAP), participou de ato simbólico na tarde desta quarta-feira, 21, em alusão ao Dia da Árvore.

No jardim da sede administrativa do TJAC, a presidente participou do ato de plantio de árvores. Mas o momento significa muito mais, e na ocasião, desembargadora Waldirene Cordeiro ressaltou o compromisso que a Justiça acreana tem tido ao longo dos anos, na aplicação de ações que convergem com a sustentabilidade.

Ela citou a adesão que os tribunais de todo o país fazem todos os anos com foco na Agenda 2030, dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas (ONU). Os 17 compromissos são um apelo global à ação para acabar com a pobreza, proteger o meio ambiente e o clima e garantir que as pessoas, em todos os lugares, possam desfrutar de paz e de prosperidade. Estes são os objetivos para os quais as Nações Unidas estão contribuindo a fim de que possamos atingir a Agenda 2030 no Brasil.

 

Dentro desse leque de ações realizadas pela gestão administrativa, que vai desde estão a redução do uso de papel, eliminação do uso de copos plásticos em 100% dentro do Judiciário à horta compartilhada, a presidente celebra uma grande conquista da atual gestão, a qual atua tendo ao seu lado como vice-presidente o desembargador Roberto Barros, e na corregedoria-geral de Justiça, o desembargador Elcio Mendes, que é a implantação das usinas fotovoltaicas que irão produzir energia limpa sustentável na Cidade da Justiça em Rio Branco e Cruzeiro do Sul.

O ato também chama atenção da sociedade e das instituições para refletir sobre os cuidados necessários com a biodiversidade. Afinal, na semana que se comemorou do Dia da Amazônia (5 de setembro), Rio Branco foi destaque nacional pelos altos índices de fumaças, que colocam em risco a vida de todos.

Segundo a presidente do TJAC, o Poder Judiciário do Acre continuará sua atuação de forma presente e firme em sua contribuição com ações comprometidas com a sustentabilidade. 

Andréa Zílio | Comunicação TJAC