Administração inaugura pedra fundamental da usina fotovoltaica

A luz e o calor do sol serão convertidos em eletricidade, o investimento nessa tecnologia também resultará em economia

Nesta terça-feira, dia 16, a Administração do Tribunal de Justiça do Acre realizou a aposição da pedra fundamental da sua primeira usina fotovoltaica. Em 120 dias, serão instaladas na Cidade da Justiça de Rio Branco 1.150 placas solares, as quais devem produzir 56 mil quilowatts de energia limpa mensalmente.

Estavam presentes na cerimônia a presidente do TJAC, desembargadora Waldirene Cordeiro, a corregedora-geral da Justiça em exercício, desembargadora Eva Evangelista, o superintendente da Central de Processamento Eletrônico (Cepre), desembargador Samoel Evangelista, os juízes auxiliares da Presidência, Leandro Gross e Andrea Brito, bem como representando o governo do Estado, o secretário de Infraestrutura, Cirleudo Lima e os representantes da empresa Ourolux, responsáveis pela obra, Igor Torres e Jobson Carvalho.

 

 

“Nós precisamos proteger o meio ambiente e esse é um bom propósito. Eu acredito no trabalho de todos, porque todos estamos envolvidos em um grande sonho de deixar um Poder Judiciário cada vez melhor, não só com profissionais de qualidade, mas também com ambientes melhores”, enfatizou a presidente.

A usina fotovoltaica é uma escolha pela sustentabilidade, como esperado de um tribunal situado na Amazônia brasileira. O investimento de 3,1 milhões é fruto da parceria com o governo do Estado. O espaço livre situado atrás do Fórum dos Juizados Especiais terá o terreno adequado para a implantação das placas solares, essas atenderão aos prédios da Cidade da Justiça.

Miriane Teles | Comunicação TJAC