Aulas de Coral estimulam o desenvolvimento de crianças acolhidas no Educandário Santa Margarida

Programa social promove o aprendizado e a integração das crianças com a educação musical

A tarde desta terça-feira, dia 24, foi animada no Educandário Santa Margarida. As crianças inauguraram o primeiro ensaio de 2022 cantando “Galinha Pintadinha”. O coral logo foi achando sua sintonia. As vozes foram se encontrando e à medida que iam repetindo as estrofes, a alegria vencia a timidez e os versinhos enchiam os corredores da instituição.

Em seguida veio o hino gospel denominado “Como Zaqueu”. O violão convidava todos a entrarem no compasso e bradarem o louvor. Para as crianças, a música desperta a alegria e a vontade de pronunciar as palavras e essa atividade é resultado da retomada do Coral Filhos da Esperança, uma iniciativa do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), por meio da Coordenadoria da Infância e Juventude (CIJ).

A vulnerabilidade das crianças acolhidas muitas vezes é manifestada com dificuldades em falar e se relacionar, bem como outros bloqueios advindos de danos psicológicos. Então, a música se torna uma metodologia efetiva enquanto prática pedagógica na educação infantil, pois promove o desenvolvimento cognitivo, a percepção de si mesmo, mas também o estímulo ao convívio social, a harmonia, a criatividade, a imaginação, entre outros sentimentos e sensações.

A aula foi conduzida por um voluntário, que é servidor do TJAC, capitão Julimar Oliveira. Ele atua na Assessoria Militar (Asmil), mas fora do expediente de trabalho e sem sua farda, tem na música não só um hobbie, mas um compromisso, pois ele atua como músico na igreja em que congrega e agora no programa social.

A atividade estava paralisada em razão das medidas adotas para contenção da covid-19, deste modo a desembargadora Regina Ferrari ratificou sua felicidade em continuar motivando o protagonismo, movimentos culturais e a proteção integral das crianças e adolescentes.

Seis crianças sentadas, duas olhando para a pessoa que está tocando violão. O ensaio ocorre em uma sala que funciona como laboratório de informática, no Educandário Santa Margarida.
Miriane Teles | Comunicação TJAC