Política acreana de combate à violência doméstica é compartilhada em encontro nacional

Representantes dos tribunais de todo o país discutem ações e projetos voltados à toda forma de prevenção, punição e erradicação da violência doméstica e familiar

Nesta quinta-feira, dia 3, iniciou-se o Encontro do Colégio de Coordenadores da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Poder Judiciário Brasileiro. O evento anual está sendo realizado na sede do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.
A desembargadora Eva Evangelista, coordenadora Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), participou do Círculo de Diálogo compartilhando sobre as ações em andamento a partir da política institucional de enfrentamento a esse tipo de crime.
 
A programação se encerra com a palestra da presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, uma das grandes protagonistas na articulação da campanha Sinal Vermelho. Durante a pandemia, essa mobilização foi adotada pelo TJAC para incentivar a denúncia de ciclos de violência. 
 
A decana da Corte enfatizou que a campanha Sinal Vermelho segue inscrita nas metas da Comsiv, na qual está prevista a sua continuidade nas ações educativas que devem ser levadas aos municípios acreanos neste ano de 2022.
Miriane Teles | Comunicação TJAC