Homem é condenado por latrocínio a 30 anos de reclusão

O réu aguardou o julgamento preso e diante a periculosidade da ação e reprovabilidade da conduta permanecerá preso

O Juízo da Vara de Delitos de Roubo e Extorsão de Rio Branco condenou um homem pelo cometimento de latrocínio, por isso ele deve cumprir a pena de 30 anos de reclusão, em regime inicial fechado e pagar 360 dias-multa.

O crime ocorreu em maio de 2020 e causou comoção na comunidade, pois a vítima era um idoso querido por todos, tinha 74 anos de idade, pessoa humilde e cortês. Ele morava e ajudava a cuidar de uma propriedade rural de um político acreano.

Segundo os autos, seu corpo foi localizado por vizinhos, que sentiram sua falta, o que no entendimento da juíza de Direito Ana Saboya reforça o fato de ele ser muito estimado.

O réu possui maus antecedentes criminais, premeditou a ação criminosa, utilizando as informações obtidas com sua companheira, que já tinha trabalhado na chácara onde a vítima faleceu.

O julgamento ocorreu por videoconferência e foi negado ao réu o direito de recorrer em liberdade.

Assessoria | Comunicação TJAC