Oportunidade de trabalho aos jovens em situação de conflito com a lei é pauta de reunião

Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça do Acre tem intensificado as tratativas para a ressocialização de jovens em conflito com a lei no intuito de integrá-los na família e na comunidade.

A Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça do Acre tem intensificado as tratativas para a ressocialização de jovens em conflito com a lei no intuito de integrá-los na família e na comunidade. Nesta segunda-feira, 15, a desembargadora Regina Ferrari, responsável pela área infanto-juvenil, reuniu-se com representantes da Federação das Indústrias do Acre (FIEAC) e Energisa para articular as oportunidades de inserção dos jovens em vulnerabilidade no mercado de trabalho nas empresas parceiras.

O TJAC, em parceria com a FIEAC, possui o Programa de Desenvolvimento Profissional e Inclusão pelo Trabalho, chamado de Radioativo. Esse programa busca outras instituições para oferecerem oportunidades de trabalho aos jovens em situação de conflito com a lei, favorecendo, assim, a ressocialização desses adolescentes.

“Acreditamos que os jovens menos favorecidos que entram no mercado trabalho ajudam a diminuir o índice de criminalidade e de desigualdade. Só através da educação é que podemos dar uma oportunidade. Hoje convidamos a Energisa para discutir sobre o assunto e trocarmos experiência sobre essa atividade no intuito de recuperar esses jovens em conflito com a lei”, disse a desembargadora-coordenadora da Infância e da Juventude do TJAC, Regina Ferrari.

Por sua vez, a desembargadora Regina Ferrari acrescentou mais detalhes sobre o programa Radioativo, destacando que não é possível haver desenvolvimento econômico e progresso em meio à criminalidade e que, “em uma sociedade moderna, as corporações, além de gerar riqueza e desenvolvimento, tem uma missão a mais: a responsabilidade social”.

Na oportunidade, o presidente da FIEAC, José Adriano, enfatizou que, devido a necessidade do distanciamento social, algumas reuniões ficaram pendentes com a Energisa para a apresentação do programa Radioativo, mas garantiu que novas turmas já foram iniciadas para o ingresso dos jovens ao mercado de trabalho.

Geane Farias, gerente de Educação Profissional do SENAI-AC, apresentou a contextualização sobre os editais do Jovem Aprendiz, um programa que possui parceria com diversas empresas de grande e médio porte espalhadas por todo o Brasil. Agora em 2021, a primeira entrada ocorreu em fevereiro com 21 alunos com bolsas de sete empresas parceiras. Ela anunciou ainda que há edital aberto para as turmas que vão entrar em maio e junho.

O diretor presidente da Energisa Acre, José Adriano Mendes, que também apresentou o projeto de ressocialização que a Energisa possui, parabenizou o TJAC pelo projeto.

“É um projeto importante e está alinhando com nossas percepções para a contribuição com a sociedade para que possa atender as classes menos favorecidas. Temos nos preocupado com isso. Acredito que cada pessoa que a gente consegue recuperar, é um sucesso grande”, enfatizou.

Nos próximos dias, nova reunião será realizada para análise da junção entre os programas em prol de jovens em conflito com a lei.

Participaram da reunião ainda a juíza-auxiliar da Presidência, Andrea Brito,e o diretor regional do SENAI, César Dotto.

Assessoria | Comunicação TJAC