Administração do TJAC abre a exposição “5 Décadas da Justiça Acreana”, na Comarca de Cruzeiro do Sul

Objetivo é mostrar à população, por meio de um conjunto de informações sobre processos e fatos ocorridos no passado, os principais capítulos da história da Justiça Estadual.

A presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC), desembargadora Denise Bonfim, conduziu, na manhã desta quinta-feira (28), a abertura da exposição “5 Décadas da Justiça Acreana”, na Comarca de Cruzeiro do Sul, cujo objetivo é resgatar a memória do Poder Judiciário Estadual, sobretudo no que diz respeito à defesa da democracia e a garantia dos direitos dos cidadãos.

Para o evento, que aconteceu na Cidade da Justiça, além da desembargadora-presidente, compuseram o dispositivo de honra o vice-presidente do Tribunal, desembargador Francisco Djalma, a corregedora-geral da Justiça, desembargadora Waldirene Cordeiro, a decana da Corte, desembargadora Eva Evangelista, o diretor do Fórum da Comarca, em exercício, juiz de Direito Marlon Machado, juiz de Direito Flávio Mundim, titular da Comarca de Mâncio Lima, o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, representando a OAB-AC, a advogada Rosiane Melo, e o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Acre (TCE), Cristóvão Messias.

Ao abrir oficialmente o evento, a presidente do TJAC afirmou da satisfação da Administração do TJAC “em trazer à população cruzeirense, por meio de um conjunto de informações sobre processos e fatos ocorridos no passado, os principais capítulos da história da Justiça Estadual”.

Na ocasião, Denise Bonfim lembrou que a Comarca de Cruzeiro do Sul “muito colaborou para a formação profissional de jovens magistrados, promotores e advogados, que hoje ocupam lugares de destaque no âmbito do Poder Judiciário Acreano”.

O vice-presidente do TJAC, Francisco Djalma, ao destacar a importância da exposição, reafirmou o compromisso da Administração de valorizar o trabalho de todos que integram a Justiça, cuja preocupação é “sempre oferecer uma boa prestação jurisdicional”.

A desembargadora Waldirene Cordeiro, após destacar a colaboração dos Poderes Executivo e Legislativo para a efetivação de projetos como a exposição “5 Décadas da Justiça Acreana”, afirmou que o documentário apresentado por ocasião da abertura da mostra “proporciona um resgate de memória”, enaltecendo os trabalhos das administrações anteriores e servidores para o engrandecimento da Justiça Acreana.

“O mais importante que temos são as pessoas”, asseverou a decana da Corte de Justiça do Acre, ao atribuir à história de afirmação, luta e sacrifício de servidores e magistrados a consolidação do Judiciário Acreano.

O diretor do Fórum, em exercício, juiz de Direito Marlon Machado, apontou estar orgulhoso em receber a exposição “5 Décadas da Justiça Acreana”, na Comarca de Cruzeiro do Sul. O magistrado também destacou a ‘dedicação’ do servidor para a construção da história da Instituição.

Ao parabenizar o Tribunal de Justiça pela iniciativa, o prefeito Ilderlei Cordeiro afirmou que a “exposição sobre a história do Poder Judiciário Estadual chega a Cruzeiro do Sul em um momento importante, quando o município completa 114 anos de emancipação política”.

Idealizada na gestão do desembargador Roberto Barros (biênio 2013/2015), a iniciativa “5 Décadas da Justiça Acreana”, faz parte do Convênio nº 799492/13, firmado com o Ministério da Cultura (Governo Federal), e a Fundação de Cultura e Comunicação Elias Mansour (FEM), do Executivo estadual.

Assessoria | Comunicação TJAC