Presos suspeitos de integrar organização criminosa são ouvidos em audiência

Ao todo, 23 pessoas foram denunciadas, após as investigações da Polícia Federal na chamada Operação Hidra.

Após 15h de audiência, o Juízo da Vara de Delitos de Drogas e Acidentes de Trânsito da Comarca de Rio Branco decidiu manter a prisão preventiva de parte dos acusados de integrar organização criminosa. A oitiva ocorreu na última terça-feira, 24, no plenário do 1º Tribunal do Júri.

Dentre os réus, 15 tiveram a medida cautelar decretada. A defesa solicitou a soltura dos suspeitos, contudo, ouvidas as partes em audiência, o Juízo acatou apenas um dos pedidos, mantendo a segregação dos demais. A decisão foi fundamentada na manutenção da ordem pública e a garantia de aplicação da lei penal.

Ao todo, 23 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público do Acre (MPAC) em 2017, com base nas investigações da Polícia Federal na chamada Operação Hidra. Segundo a denúncia, há elementos suficientes para indicar a participação dos acusados em diversos crimes, como integrar organização criminosa, associação para o tráfico, roubo, dentre outros.

Durante a audiência, o órgão judicial promoveu a oitiva de 15 testemunhas de defesa e acusação, além dos próprios réus. Estiveram presentes, ainda, dez advogados, e membros da defensoria pública e do MPAC.

Postado em: Galeria, Notícias | Tags:,

Fonte: Atualizado em 27/07/2018