Administração do Tribunal de Justiça recebe visita de superintendente da Polícia Federal no Acre

Reunião tratou sobre o estreitamento de parcerias institucionais.

A presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Denise Bonfim, recebeu, nesta quinta-feira (12), visita da superintendente da Polícia Federal no Acre, delegada Diana Calazans.

A reunião, que tratou sobre o estreitamento de parcerias institucionais, contou com as presenças também do vice-presidente do TJAC, desembargador Francisco Djalma, e da corregedora-geral da Justiça, desembargadora Waldirene Cordeiro.

Na ocasião, os desembargadores e a superintendente abordaram sobre a violência no país, questão de segurança e sistema integrado para informações de qualidade e maior confiabilidade dos dados.

“Nosso objetivo é somente um: trabalhar pela justiça. Estamos aqui para colaborar com a Polícia Federal, pois parcerias assim são extremamente relevantes”, disse a desembargadora-presidente.

Exemplo citado foi o Sistema Nacional de Informações Criminais (Sinic), uma das ferramentas do Departamento de Polícia Federal, especificamente utilizada para controle de informações e identificação criminal, sendo os subsídios extraídos do sistema utilizados para a emissão de certidões e folhas de antecedentes. O sistema também possui ferramentas para investigação.

O desembargador Francisco Djalma salientou sobre a importância do Sinic, das parcerias e a prioridade de aproximação e trabalho integrado.

Na reunião foram discutidas, ainda, tratativas sobre capacitação para os magistrados referente a utilização do Sinic e informações de procedimento sobre a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). O que foi apoiado pela desembargadora Waldirene Cordeiro que destacou o interesse no treinamento aos magistrados sobre o sistema.

É a primeira vez, após tomar posse no cargo de superintendente da Polícia Federal no Acre, que Diana Calazans faz visita à Presidência do Poder Judiciário Acreano.

Ela se dispôs a manter todo o esforço de sua pasta, para que caminhos comuns sejam seguidos no enfrentamento dos crimes no Estado.

Assessoria | Comunicação TJAC