Tribunal do Júri: Pedro Pascoal é julgado pela morte de Wilder Firmino

O Tribunal do Júri de Rio Branco realiza nesta quinta-feira (12) o julgamento do processo nº 001.99.010318-9, pelo qual Pedro Pascoal Duarte Pinheiro Neto é submetido a Júri Popular pelo assassinato de Wilder Oliveira Firmino, ocorrido em 3 de julho de 1996.

Segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público, o adolescente de 15 anos, filho de Agilson Firmino dos Santos, o “Baiano”, foi retirado de sua residência na noite do dia 30 de junho, por três pessoas que se identificaram como policiais. Foi torturado, teve seu corpo queimado e sua coluna vertebral seccionada, sendo morto após disparos de arma de fogo. Para mais informações sobre o caso, confira aqui as principais peças do processo.

Na última terça-feira (10), na segunda etapa do julgamento do “caso Baiano”, também conhecido como “crime da motosserra”, o acusado Pedro Pascoal, juntamente com Aureliano Pascoal e Amaraldo Pascoal, foi absolvido pelo Conselho de Sentença do Tribunal do Júri.

Eles haviam sido acusados pelo Ministério Público de participar do assassinato de "Baiano", fato ocorrido entre os dias 1º e 2 de julho de 1996. Em razão disso, Pedro Pascoal permaneceu detido no Comando Geral da Polícia Militar do Acre.

Sob o comando do Juiz de Direito Leandro Leri Gross, o julgamento desta quinta-feira inicia às 8h, no plenário do Tribunal do Júri, no Fórum Barão do Rio Branco, no Centro da Capital.

 

Leia mais:

     

 

 

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 12/11/2009