Tribunal de Justiça do Acre recebe visita institucional da ministra Nancy Andrighi

Corregedora nacional de Justiça esteve em solo acreano para cumprir agenda de trabalho que visa maior aproximação com os juízes de 1º Grau.

O Tribunal de Justiça do Acre recebeu nesta sexta-feira (5) a ministra Nancy Andrighi, corregedora nacional de Justiça, e membro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A visita institucional e de trabalho teve na cadência da receptividade e do diálogo o seu ponto alto.

O desembargador Pedro Ranzi, presidente em exercício, e a corregedora geral da Justiça, desembargadora Regina Ferrari, recepcionaram a magistrada – sempre acompanhada da desembargadora Márcia Milanez (juíza-auxiliar da Corregedoria Nacional) -, tão logo ela chegou ao TJAC. Após breves conversações em gabinete, as autoridades se dirigiram ao Tribunal Pleno, para uma reunião de trabalho com os juízes do 1º Grau de Jurisdição, que já a aguardavam.

visita_ministra_nancy_tjac_6

“Seja muito bem-vinda. Em nome da desembargadora-presidente Cezarinete Angelim estou aqui para acolhê-la da melhor forma. Vossa Excelência é exemplo de juíza de carreira, vocacionada, que abraçou essa missão. Somos todos um só, embora com atribuições distintas, e o nosso papel é contribuir para melhorar a jurisdição e construir um Judiciário cada vez melhor e mais fortalecido”, assinalou o desembargador Pedro Ranzi.

Os desembargadores Roberto Barros, Francisco Djalma, Waldirene Cordeiro, Laudivon Nogueira e Júnior Alberto também prestigiaram o encontro, que ainda teve a presença do presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), juiz de Direito Giordane Dourado.

“Senhora ministra, nosso coração está cheio de contentamento em recebê-la. Seja bem-vinda entre os maiores guerreiros, que são os juízes”, disse a desembargadora Regina Ferrari.

visita_ministra_nancy_tjac_10

Já o presidente da Asmac lembrou que Nancy Andrighi tem “carinho com a magistratura, com o Acre e os jurisdicionados”.

“Somos uma grande família, por isso não há distanciamento que nos separe. Agradeço pelas palavras amorosas a mim dirigidas. Estamos aqui para um diálogo assertivo com os juízes. Vim também ao Acre porque aqui renovo as minhas forças, e também para buscar energias que me permitam assumir nova etapa em minha vida”, confidenciou a ministra do STJ.

visita_ministra_nancy_tjac_2

Em seguida, Nancy Andrighi solicitou que os desembargadores, servidores e demais pessoas presentes no Plenário se ausentassem, a fim de que ficasse a só com os magistrados de 1º Grau, para uma reunião interna.

No período da tarde, a magistrada também acompanhou parte da III Jornada de Estudos, promovida pelo Tribunal de Justiça do Acre e a Escola do Poder Judiciário (Esjud). O curso “Tutelas Provisórias, Deveres/Poderes do Juiz e Negócio Jurídico Processual” está sendo ministrado pelo doutor Fernando Gajardoni, considerado um dos maiores especialistas do País.

Há quase um ano, a ministra esteve no Acre para lançar o programa Fale com a Corregedora. O principal intuito dessa iniciativa é apresentar o trabalho da Corregedoria Nacional e estabelecer uma relação com os juízes de primeira instância, conhecendo os desafios e necessidades de suas respectivas jurisdições, as ideias e propostas que possam levar à melhoria dos serviços  administrativos e, principalmente, judiciários.

Nancy Andrighi é a primeira juíza de carreira oriunda da Justiça Estadual a ocupar o cargo de corregedora nacional.

Papel do Corregedor Nacional 

O papel do Corregedor Nacional de Justiça é exercer o controle disciplinar e promover a correta administração da justiça, delegando atribuições e instruções e zelando pelo bom funcionamento dos serviços judiciários. É importante compreender que não é função do Corregedor punir os desvios de conduta praticados por magistrados e servidores, mas de apurar os fatos trazidos ao seu conhecimento e levar à apreciação do Plenário do CNJ as questões relacionadas à atividade judiciária que se apresentem mais graves e que possam macular a imagem do Judiciário frente ao cidadão.

O cargo de corregedor é ocupado pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Para isso, ele precisa ser indicado por seus pares, aprovado pelo Senado Federal e nomeado pelo Presidente da República. Atualmente, a Corregedoria é dirigida pela ministra Nancy Andrighi, que tomou posse em 26 de agosto de 2014.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 05/08/2016