Tribunal de Justiça comemora os 25 anos da Escola Superior da Magistratura

O Tribunal de Justiça do Acre promoveu na última quinta-feira (24) um evento em comemoração aos 25 anos de criação da sua Escola Superior da Magistratura (Esmac).

A atividade foi realizada no Palácio da Justiça e conduzida pelos desembargadores Adair Longuini, presidente do TJAC, e Eva Evangelista, diretora da Escola. Ao lado deles estiveram os desembargadores Pedro Ranzi (presidente do Tribunal Regional Eleitoral); Francisco Djalma (próximo diretor da Escola) e Roberto Barros.

Também compuseram a mesa de honra o vice-presidente da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), juiz Raimundo Nonato; o procurador de Justiça Ubirajara de Albuquerque, representando o Ministério Público Estadual e a procuradora do Estado Nazaré Araújo, representando o governador do Acre, Tião Viana.

Os desembargadores aposentados Ciro Facundo e Izaura Maia estiverem presentes no evento, tendo sido homenageados ao lado das autoridades da mesa de honra com o troféu do jubileu de prata da Esmac.

As desembargadoras Cezarinete Angelim, Regina Longuini e Waldirene Cordeiro também prestigiaram a solenidade, sendo que as duas primeiras também foram homenageadas com o troféu, devido à contribuição pedagógica que deram à Escola ao longo dos anos.

À solenidade compareceram ainda integrantes da comunidade jurídica do Estado e de diversas instituições da administração direta e indireta do Acre.

Os juízes Elcio Sabo, Olívia Ribeiro, Maha Manasfi e Edinaldo Muniz também participaram do evento, sendo todos homenageados com um certificado pelo trabalho desempenhado, seja como Membro do Conselho Consultivo, palestrante ou colaborador da Esmac.

Representantes de diversas instituições receberam o troféu jubileu de prata do órgão de ensino do Poder Judiciário, uma vez que contribuíram para a consolidação e engrandecimento da Escola.

Ao final da solenidade, as autoridades foram convidadas para um coquetel, momento em que receberam uma revista comemorativa aos 25 anos da Esmac.

Apontada como uma das mais antigas escolas judiciais do Brasil, a Esmac exerce papel fundamental no processo de formação, capacitação, qualificação, especialização e aperfeiçoamento de magistrados e demais profissionais da área jurídica.

Homenagens especiais

O secretário da fazenda e gestão pública do Acre, Mâncio Cordeiro recebeu uma homenagem especial, em razão do apoio institucional que conferiu à Esmac, sobretudo para implementação do curso de MBA. Ele recebeu das mãos da desembargadora Eva Evangelista o troféu do jubileu de prata e uma placa.

Diretora da Escola, Eva Evangelista foi surpreendida ao final do evento, quando recebeu uma homenagem coletiva pelas autoridades presentes.

Frases

“Só tenho que agradecer a todos os desembargadores, juízes, servidores, às instituições, a minha família, sem os quais não teria chegado até aqui. A Escola se confunde com o amadurecimento da Justiça em nosso Estado e no nosso País”, disse emocionada a desembargadora Eva Evangelista.

“A Esmac sempre assumiu papel de destaque em nossa instituição. Em minha gestão, a incluímos como órgão oficial do Tribunal de Justiça e criamos uma rubrica específica para a Escola, como forma de assegurar sua autonomia orçamentária”, ressaltou o desembargador-presidente Adair Longuini.

 

“Quero dizer à desembargadora Eva que Vossa Excelência não pode ser dissociada da Escola, porque a Esmac é a senhora”, afirmou o desembargador aposentado Ciro Facundo.

“Que presente maravilhoso Deus colocou em seu colo, e como a senhora tem cuidado dele e honrado ao longo de todos esses anos”, salientou a procuradora do Estado Nazaré Araújo.

“Esta Casa foi construída e cresceu e graças à harmonia que houve entre os seus membros. Desejo e espero que essa harmonia esteja sempre presente”, considerou a desembargadora aposentada Izaura Maia.

História

A Escola Superior da Magistratura do Acre foi instituída após aprovação da Resolução nº 34, em 5 de março de 1987, momento em que o Tribunal de Justiça era presidido pela desembargadora Eva Evangelista. A proposta de criação do órgão de ensino foi encaminhada ao TJAC pela Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), presidida, à época, pela desembargadora Miracele Borges.

Desse modo, a demanda pela melhoria da formação dos magistrados, que há muito existia, finalmente obteve o reconhecimento do Tribunal, oportunizando aos magistrados acreanos a vivência de sua Escola Judicial.

O marco inicial de suas atividades foi a realização do I Encontro de Estudos Jurídicos da Escola, em 18 de maio de 1988, evento que contou com a participação dos ministros Ilmar Nascimento Galvão, do Supremo Tribunal Federal, na qualidade de Presidente de Honra do Encontro, e de Humberto Gomes de Barros, do Superior Tribunal de Justiça.

Cinco desembargadores do TJAC exerceram a direção da Esmac desde a sua criação: Eva Evangelista, nos biênios 1993-1995, 2003-2005, 2005-2007, 2009-2011 e 2011-2013; Miracele Borges, no biênio 1995-1997; Jersey Pacheco, nos biênios 1997-1999 e 1999-2001; Ciro Facundo, no biênio 2001-2003; e Pedro Ranzi, no biênio 2007-2009.

Nos seus 25 anos, a Esmac já promoveu seis cursos preparatórios à carreira da magistratura, com formação de 144 juízes de Direito, além de ter realizado uma série de atividades acadêmicas (cursos, seminários, workshops, palestras etc.), que asseguraram a certificação de 994 magistrados e 13.292 alunos das mais diferentes áreas profissionais.

Para conhecer mais sobre a história, estrutura e atividades desenvolvidas pela Esmac, os interessados devem visitar a seção dedicada à Escola Judicial no portal oficial do Tribunal de Justiça na Internet – www.tjac.jus.br/esmac.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 29/06/2015