Servidor do Poder Judiciário lança livro de poesias no Centro Cultural do TJAC

 Acontece nesta quinta-feira (13), no Palácio da Justiça – Centro Cultural do Tribunal de Justiça do Acre, o lançamento do livro “O Grito e a Dor”, de autoria do filósofo, escritor, poeta e auxiliar judiciário Efraim Januário.

O autor conta que começou a escrever durante a adolescência, aos 14 anos de idade, antes de se mudar para Rio Branco, quando ainda residia no município de Sena Madureira. Atualmente Efraim Januário trabalha no setor de distribuição dos Juizados Especiais Cíveis de Rio Branco.

Influenciado por temas filosóficos, pelos elementos da natureza e pelo movimento literário simbolista brasileiro, ele conta que a inspiração para seus versos surge dos grandes dilemas da própria existência humana: a morte, a exemplo dos grandes poetas simbolistas, é um tema recorrente nos versos de Januário.

O autor se revela um apaixonado pela obra do poeta paraibano Augusto dos Anjos (1884-1914), conhecido como um dos mais críticos de seu tempo: “até o pé de tamarindo que ele tinha na casa da irmã dele, eu também tenho um no meu quintal”, brinca Efraim.

O título “O Grito e a Dor” surgiu do encontro de duas de suas poesias preferidas e reúne poemas e poesias escritas ao longo da carreira do artista. A obra foi produzida com recursos independentes e pode ser adquirida, ao valor de R$ 20,00, por meio do telefone (68) 9283-4864 ou pelo correio eletrônico efrajanu@hotmail.com.

O evento de lançamento acontece nesta quinta-feira (13), a partir das 19 horas. O Palácio da Justiça está localizado na Rua Benjamin Constant, nº 277, no Centro da Capital, próximo ao Fórum Barão do Rio Branco.

Aos que gostam de literatura, filosofia ou ficaram curiosos a respeito do trabalho do artista, vale a pena conferir o lançamento de “O Grito e a Dor”, uma obra de reflexão sobre a fragilidade da existência humana e, claro, a morte.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 03/07/2015