Projeto Abraçando Filhos é lançado com sucesso na Comarca de Cruzeiro do Sul

Iniciativa de caráter social rompe clico da violência, e contribui para reestruturação familiar e ressocialização das mães reeducandas.

Possibilitar a reaproximação entre mães e filhos, rompendo o ciclo da violência. Contribuir para a reestruturação familiar, evitando a repetição de histórias de vida marcadas pelo crime. São objetivos que o Tribunal de Justiça do Acre tem colocado em prática com o Projeto Abraçando Filhos, que foi lançado com sucesso nesta semana em Cruzeiro do Sul.

abracando_filhos_czs_tjac_28

Os olhares de emoção, os sorrisos de carinho, e os longos abraços de ternura compuseram a harmonia que embalou o contato das famílias durante as atividades.

“Isso é maravilhoso, poder estar com meus filhos sem as algemas, sem aquela prisão horrível. Eu não via o meu filho mais velho há três anos e cinco meses e, agora, graças ao Tribunal, posso estar com ele”, disse emocionada E. D. S. L.

Já o filho, R. L. D. S., afirmou que não tinha palavras para agradecer pela iniciativa, pois não via a hora de reencontrar a mãe, e já não esperava que isso fosse acontecer.

Outra mãe, N. D. D. S., considerou que o fato de ter acesso direto aos filhos, em um ambiente diferenciado, faz toda diferença. “Aqui é como se a gente estivesse em casa, em liberdade, pois podemos ficar à vontade com os nossos filhos, conversar, brincar, cuidar, amar”, revelou.

A desembargadora-presidente Cezarinete Angelim, que fez questão de ampliar a atuação do projeto, que já existe em Rio Branco, para o interior do Estado, conduziu a solenidade de lançamento, ocorrida no Educandário de Cruzeiro do Sul. O evento também foi prestigiado pela juíza-auxiliar da Presidência, Mirla Regina; o diretor do Foro da Comarca de Cruzeiro do Sul, juiz de Direito Hugo Torquato; a secretária municipal de Assistência Social, Keiliane Cordeiro, que no ato representou o prefeito do Município; e a coordenadora do Educandário, irmã Francilla.

“Este é um trabalho de responsabilidade social, de cuidado, de amparo e de acolhimento. O Tribunal de Justiça do Acre está contribuindo com a ressocialização, para que as mães tenham uma oportunidade de começar suas vidas novamente”, assinalou a presidente do TJAC.

abracando_filhos_czs_tjac_4

O juiz de Direito Hugo Torquato, que estará à frente do projeto em solo cruzeirense, ressaltou que a atual Administração tem “uma atenção especial com a questão social, e que “envidará todos os esforços para alcançar os melhores resultados possíveis”, com a execução do Abraçando Filhos.

abracando_filhos_czs_tjac_9

A ação visa realmente fomentar um forte e permanente abraço entre mães e filhos, renovando o vínculo materno; e restaurando elos e relações, criando pontes de carinho, afeto e amor.

O projeto também busca propiciar o convívio harmônico e a interação mães/filhos, podendo, inclusive, incluir os pais (reeducandos) na interação/visitação com seus filhos.

Abraçando Filhos

O Abraçando Filhos aborda dois pontos principais. Primeiro promover encontros humanizados entre mães e filhos, longe do ambiente carcerário, em espaços lúdicos, e sem os habituais constrangimentos trazidos com as revistas e procedimentos de segurança. E segundo, fazer o acompanhamento dessas famílias, com abordagens multidisciplinares, com psicólogos e assistentes sociais.

A iniciativa do Tribunal de Justiça Acreano considera que, como os presos ingressam e um dia terão de sair, é preciso atuar na ressocialização, para que saia melhor do que entrou. A questão é as pessoas que ingressam sistema prisional brasileiro saem brutalizadas, desumanizadas, com índice elevado de reincidência, praticando crimes ainda mais graves.

abracando_filhos_czs_tjac_1

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Publicado em 27/01/2017