Magistrados e servidores participam de Curso de Educação Financeira oferecido pelo TJAC

Projeto “Pé de Meia” realizado pela Zetra e a USP esclarece sobre o uso consciente do crédito e faz parte das diretrizes da atual gestão do Poder Judiciário Acreano.

Magistrados e servidores participaram do Curso de Educação Financeira “Pé de Meia”, oferecido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Acre, em parceria com a Zetra, empresa líder em tecnologia para o mercado de crédito consignado, e a Universidade de São Paulo (USP), que promove as aulas com o objetivo de educar, esclarecer e fomentar o planejamento financeiro e o uso consciente do crédito.

pe-de-meia-tjac-jun16-2

A ação contempla uma das principais diretrizes da atual gestão do Poder Judiciário Acreano. A Presidência do TJAC tem buscado todos os mecanismos, ferramentas e ações que possibilitem o aperfeiçoamento não só das rotinas de trabalho, mas principalmente a qualidade de vida dos profissionais da Justiça Estadual.

“Estamos trabalhando permanentemente pela humanização do Judiciário Acreano, para que os profissionais possam atuar de modo mais eficiente em seus respectivos setores e unidades e, sobretudo, viver bem, para servir melhor à população”, assinalou Cezarinete Angelim.

Além disso, tem sido implementada a cultura da alteridade, que é colocar-se no lugar do outro, alcançando-o em sua integralidade.

O projeto Pé de Meia foi criado pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp), da Universidade de São Paulo (USP). Com a parceria da Zetra, o curso que aborda economia brasileira, planejamento financeiro, investimentos, ativos, crédito, entre outros, vem alcançando diversos públicos e regiões do Brasil, em especial, servidores, militares e colaboradores que são clientes da empresa.

Espírito Santo, Paraná, São Paulo, Pernambuco e Rio de Janeiro são alguns dos estados que já receberam as aulas. No Acre, a parceria com o TJAC, por intermédio da Escola do Poder Judiciário Acreano (Esjud), disponibilizou 100 vagas, distribuídas em duas turmas de 50 participantes.  As aulas foram ministradas por Alexandre Nicolella, coordenador geral do “Pé de Meia” na FEA-RP/USP, e Gilson Ramos, diretor do projeto.

Quando a gente fala de finanças pessoais é uma coisa que afeta diretamente a vida e o humor e as questões do trabalho. Então pessoas que estão endividadas acabam tendo problemas de depressão, além de afetar o ambiente familiar e profissional. O que o TJAC fez aqui hoje foi oferecer a possibilidade dos seus servidores e magistrados se organizarem, tornando-se pessoas mais tranquilas e felizes, focando no que importa, qual seja a sua produtividade”, destacou Nicolella.

“A equação financeira afeta diretamente na qualidade de vida dos nossos servidores. Foi pensando nisso que a desembargadora-presidente Cezarinete Angelim buscou esse curso para que os nossos servidores saibam planejar a sua vida financeira. Estando com a saúde financeira em dia, o servidor certamente vai trabalhar melhor, se dedicar mais ao serviço, fazer planejamentos para o futuro”, observou Guilherme Schirmer, diretor de Gestão de Pessoas do TJAC.

A juíza de Direito Maha Manasfi, titular da Vara de Execuções de Penas e Medidas Alternativas de Rio Branco, avaliou positivamente o curso. “Muito bom, tem muita coisa que a gente intuitivamente já conhece, mas parece que pelo tempo à gente vai ignorando, deu para despertar algumas coisas, eu acho que vai surtir efeito”, disse.

pe-de-meia-tjac-jun16-7

A consultora de Comunicação e Marketing da Zetra, Bruna Gonçalves, defendeu uma maior participação de empresas privadas em parceria com as empresas públicas na difusão e multiplicação da educação financeira.

“A sociedade espera que as empresas sejam socialmente responsáveis, investindo em ações que contribuam efetivamente para o bem estar e para o desenvolvimento das pessoas. Ao promover um curso de educação financeira, esperamos contribuir para a redução da inadimplência das famílias brasileiras e, consequentemente, estimular o uso consciente do crédito e dos investimentos, especialmente num ano que temos o cenário econômico adverso”, disse.

 Os palestrantes

  • Alexandre Nicolella

Docente no departamento de Economia, coordenador geral do Pé de Meia FEA-RP/USP. Atualmente é professor e pesquisador do Departamento de Economia da FEA-RP na Universidade de São Paulo. Possui bacharelado doutorado em Economia Aplicada pela Universidade de São Paulo. Foi pesquisador visitante na Universidade de Kent (2010) e na Universidade de Illinois (2013), prestou serviços para órgãos internacionais (IFPRI, DIFID, Banco Mundial e BID), nacionais (Fundação Lemann, INEP, MEC, BNDES, Instituto Unibanco entre outros) e empresas privadas (MB associados, Banco BBM, Cargill, EDP do Brasil entre outras). Suas áreas de atuação são métodos quantitativos aplicados à economia social com foco na área de educação.

  •  Gilson Ramos

Membro do Clube de Mercado Financeiro na condição de diretor do Projeto Pé de Meia. No projeto, atuou em diversas instituições como a State Grid (empresa do ramo energético), ONG Alarme de S. J. do Rio Preto, com adolescentes em escolas, na Prefeitura de Altinópolis com servidores municipais, funcionários da Universidade de São Paula, além de ter sido o primeiro membro a atuar com deficientes visuais em uma ONG de Ribeirão Preto. Atualmente cursa Bacharelado em Administração de Empresas na Fea-Rp/Usp.

Postado em: Notícias | Tags:, ,

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 13/07/2016