Juizado Especial de Cruzeiro do Sul é referência em atendimento

O juizado especial criminal de Cruzeiro do Sul comemora um feito inédito: desde a semana passada, a pauta de julgamento e encaminhamento dos processos está atualizada, o que significa dizer que, o cidadão que dar entrada a um novo processo pela manhã, por exemplo, já tem sua audiência marcada para tarde. O bom resultado é fruto do trabalho do juiz leigo Aroldo Carvalho Lima que está atuando na Comarca há três meses. Aroldo já trabalhava como juiz leigo em Rio Branco e desde maio morando em Cruzeiro do Sul, passou exercer lá suas atividades. Antes de sua chegada, o atendimento era ruim, exatamente por falta de um juiz leigo. As audiências demoravam até quatro meses para serem realizadas. Havia um grande volume de processos aguardando julgamento. Quando o trabalho foi iniciado, haviam 2.090 processos em atraso. Hoje o juizado tem 2.356 processos e todos atualizados. Os crimes mais comuns no juizado são as lesões corporais de natureza leve, crimes contra honra e ameaças. O juiz Criminal de Cruzeiro, Edinaldo Muniz dos Santos faz apenas o monitoramento das ações e homologa os acordos feitos pelo juiz leigo. “O trabalho que vem sendo realizado nos permite a agilidade no julgamento das ações, razão de ser do juizado especial e isso só está sendo possível graças ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelo Dr, Aroldo”, destaca Munis dos Santos. No Juizado Especial Cível, onde ainda não existe a figura do juiz leigo – há apenas uma conciliadora – o estrangulamento da pauta ainda é grande e as audiências são realizadas com atraso. A expectativa é de que o problema seja solucionado com a contratação de novos juizes leigos pelo Tribunal a partir de setembro. Fonte: Assessoria de Imprensa do TJAC

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 29/08/2005