II Jornada de Estudos 2010 abordou o tema Gestão Estratégica e Operacional em Unidades Judiciárias

A II Jornada de Estudos 2010 da Escola Superior da Magistratura do Acre teve início na manhã de sexta-feira (13), no plenário do Palácio da Justiça, reunindo magistrados de todo o Estado, membros da Justiça Federal, representantes da Caixa Econômica Federal e servidores do TJAC.

No início do evento, a Caixa Econômica Federal ofereceu um café da manhã pela passagem do Dia do Magistrado, comemorado no dia 11 de agosto. O Presidente do Tribunal de Justiça do Acre, Desembargador Pedro Ranzi, realizou a abertura e destacou a importância de se manter o bom relacionamento da Magistratura com uma Instituição de tamanha importância na economia brasileira. Ainda agradeceu à Desembargadora Eva Evangelista, Diretora da Escola Superior da Magistratura do Acre, por ter oportunizado o café da manhã juntamente com a II Jornada de Estudos 2010 da ESMAC.

A programação de estudos abordou o tema “Gestão Estratégica e Operacional em Unidades Judiciárias”, com a professora Maria Elisa Macieira, Mestre em Administração pela EBAP/FGV. O curso apresentou modelos e formas de gestão das Organizações e práticas inovadoras para a modernização da Gestão no Poder Judiciário. Estes métodos, construídos na perspectiva estratégica, proporcionam maior eficácia e qualidade dos serviços, além de motivarem magistrados e servidores a adotarem um comportamento comprometido com a busca de mais eficiência e de melhores resultados.

Aproveitando a reunião de todos os magistrados do Estado, no final da tarde, o Vice-Presidente do TJAC, Desembargador Adair Longuini, discutiu com os colegas a previsão orçamentária para cumprimento das metas do Judiciário Acreano em 2011.

Terminada as palestras do primeiro dia da Jornada, a Diretora da ESMAC, Desembargadora Eva Evangelista, conduziu o lançamento do livro “Origem e propósito da Lei n.º 9.840/99: Uma reflexão sobre o problema da corrupção eleitoral no Brasil”, de autoria da Juíza de Direito Regina Célia Ferrari Longuini.

“O trabalho consiste em insubstituível fonte de estudo ante a relevância para compreensão da temática da corrupção eleitoral no Brasil, chaga que ameaça o Estado Democrático de Direito”, ressaltou Eva Evangelista.

Ao falar sobre o seu livro, fruto da sua dissertação de mestrado, defendida em 2009, a Juíza Regina Longuini agradeceu à Escola da Magistratura pelo compromisso com o saber e apoio à socialização do conhecimento. Da mesma forma, agradeceu ao Desembargador Pedro Ranzi, Presidente do Tribunal, a oportunidade de edição e impressão do seu trabalho pelo Parque Gráfico do TJAC.

“Que o conhecimento sempre seja fonte de inquietação: como fogo, fome e alegria, aliada à convocação para colaborarmos na edificação de um mundo mais consciente, lúcido e responsável. W pensemos como Leonardo da Vinci: Quanto mais conhecemos, mais amamos”, destacou a Juíza. Confira aqui a íntegra do discurso de Regina Longuini.

A Jornada de Estudos encerrou no sábado (14), pela manhã, com a projeção de modelos relacionados à Gestão Estratégica e Operacional, que poderão ser aplicadas nas unidades judiciárias do Acre.

A iniciativa do evento buscou-se alinhar à Meta 8 do Poder Judiciário Brasileiro para 2010, cujo objetivo é  capacitar magistrados  e servidores em administração judiciária, gestão de pessoas e processo de trabalho, mediante a implementação de gerenciamento de rotinas.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 17/08/2010