Facundo inicia obras do Palácio da Justiça

Uma obra quase cinqüentenária sem a qual a história do Acre estaria incompleta começou a ser reformada e restaurada ano passado. É o Palácio da Justiça, a sede do Poder Judiciário acreano, que teve a ordem de serviço assinada em dezembro pelo governador Jorge Viana e o presidente do Tribunal de Justiça, Ciro Facundo de Almeida. O Banco do Brasil é o mais novo parceiro do Poder Judiciário acreano na obra de restauração do Palácio da Justiça. Um convênio que será assinado esta semana entre o superintendente nacional da área de Setor Público do BB, Paulo Roberto, e o presidente do TJ, Ciro Facundo de Almeida, garantirá o aporte financeiro de R$ 550 mil para a continuidade das obras. Antes do BB, já apoiavam o empreendimento o governo do Estado, o Basa, a Petrobras, e o BNDES. Quando lançou a obra, o desembargador Ciro Facundo fez uma justa homenagem ao ex-presidente do TJ, Arquilau de Castro Melo, lembrando que o sonho inicial, a idéia de reformar e restaurar o Palácio da Justiça foi dele “e eu não estaria fazendo justiça se aqui não lembrasse o desembargador Arquilau Melo, um homem sonhador, cheio de boas idéias, um grande entusiasta”, disse o presidente do TJ, lembrando que o que vale é a continuidade das boas ações. “E essa foi uma boa ação do desembargador Arquilau. Ele sonhava com isso e eu estou apenas dando seqüência”, frisou. O novo Palácio da Justiça terá recepção, biblioteca judiciária, museu da Justiça, gabinete da Presidência, auditório para 125 lugares, sala de reunião para autoridades, bateria de banheiros, cafeteria, sala de administração e estrutura para deficientes físicos.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 25/01/2005