Escola da Magistratura e seu Grupo de Estudos discutem a pós-modernidade e a cultura do diálogo

“Pós-modernidade, educação e diálogo” foi o tema do debate da última edição do Grupo de Estudos Voluntário em Filosofia Política e do Direito no ano de 2012. A atividade vem sido promovida Escola Superior da Magistratura do Acre (Esmac) nos últimos dois anos, com encontros agendados mensalmente.

A atividade aconteceu no dia 14 de novembro, na sede da Esmac, com a participação de magistrados, professores, coordenadores e diretores de uma das dez escolas parceiras do Projeto Cidadania e Justiça na Escola, todas da rede pública municipal de ensino; psicólogos e assistentes sociais das duas Varas da Infância e da Juventude e das três Varas de Família da Comarca de Rio Branco.

A discussão iniciou a partir da exibição do filme “Em um mundo melhor”, da diretora e roteirista Susanne Bier, premiado com o Oscar e o Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro em 2011, que trata do preconceito, intolerância e falta de diálogo como motivadores das mais imprevisíveis tragédias.

O filme aborda os diversos caminhos da violência no mundo contemporâneo, mostrando a necessidade de disseminar a cultura da mediação no ambiente escolar e familiar e, em especial, o desafio de renovação da capacidade de diálogo do ser humano.

A iniciativa da Esmac motivou relatos emocionados e inúmeros questionamentos dos participantes no tocante ao fenômeno da violência, manifestação e consequências no cotidiano escolar, decorrentes das diferenças sociais e culturais.

Durante os encontros realizados ao longo desse ano, o Grupo de Estudos aprofundou leituras e discussões na área da teoria filosófica, em seu eixo político, social e jurídico, como forma de subsidiar a análise dos casos concretos colocados para apreciação do Poder Judiciário, em sentido amplo, e postos para julgamento do magistrado, em particular.

O projeto é dirigido pela desembargadora Eva Evangelista, auxiliada por três coordenadores: os juízes Regina Longuini, Anastácio Menezes e Giordane Dourado. Ao longo desse ano, os encontros do Grupo de Estudo discutiram os seguintes temas: história das idéias políticas; a filosofia do direito de Kant; o debate sobre o poder e o espaço democrático; crise de eficácia e pós-modernidade jurídica; decisões judiciais e racionalidade argumentativa; direito e pós-modernidade na realidade brasileira; e questões contemporâneas sobre educação, filosofia e política.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 30/06/2015