Desembargadora-presidente inspeciona obras da Nova Sede dos Juizados Especiais

Empreendimento será entregue em setembro com a máxima qualidade, segurança e conforto para os cidadãos, magistrados e servidores.

A atual gestão do Tribunal de Justiça do Acre está trabalhando dia e noite na construção da nova sede dos Juizados Especiais, localizada na Cidade da Justiça de Rio Branco. Aos poucos e cada vez mais, o empreendimento toma forma e conteúdo, aproximando-se de sua fase final. Diversas fases já foram vencidas: fundação, estrutura, concretagem de lajes, colocação de ACM, etc. Agora, já está sendo executada a última etapa do acabamento, que inclui o piso, forro, paredes, tubulações, instalações, por exemplo.

obras_juizados_tjac_1

A desembargadora-presidente Cezarinete Angelim tem inspecionado a obra,  acompanhando de perto o andamento, indo em cada um dos seis pavimentos (inclusive na cobertura), checando cada detalhe. O objetivo? Garantir que o Novo Fórum dos Juizados Cíveis e da Fazenda Pública tenha padrão de excelência, a fim de que os cidadãos possam ter o máximo de qualidade no acesso aos serviços da Justiça no local.

Nesta sexta-feira (29), a presidente esteve mais uma vez na obra, acompanhada de diretores, gerentes, e dos representantes das empresas responsáveis pela construção e fiscalização do complexo arquitetônico.

“É destinada aos que mais precisam de acesso à Justiça, aos que são mais carentes e, que muitas vezes, recorrem aos Juizados como a última esperança para resolução de seus conflitos. É por isso que estamos trabalhando tanto, para assegurar a máxima eficiência, segurança e conforto principalmente dos cidadãos, mas também dos magistrados e servidores”, destacou a presidente do TJAC.

obras_juizados_tjac_2

Cezarinete Angelim também citou a feliz coincidência de que a obra, que será entregue na sua gestão, transporta ao ano de 1995, quando teve a oportunidade de implantar o Sistema de Juizados Cíveis (na gestão do desembargador Jersey Pacheco) no âmbito da Justiça Acreana. Além disso, a desembargadora ressaltou que o hoje desembargador Pedro Ranzi, à época conduziu a instalação dos Juizados Criminais.

Esse Sistema de Juizados Cíveis, já desde o seu início, comportou uma série de unidades e serviços, dentre eles a Justiça sobre Rodas, a Justiça Volante (sendo o Acre o segundo do Brasil a implantar esse último projeto).

Houve por parte da gestão criterioso planejamento, estudos, diversos investimentos e decisões administrativas, que visam proporcionar qualidade ao resultado final da nova sede dos Juizados, a qual será entregue à comunidade ainda nesta gestão.

A Administração do TJAC contratou o Sistema Planejamento Real e Integrado (PRI), uma empresa consultiva, que tem o objetivo de prestar serviços de engenharia nas áreas de projetos, gerenciamento de obras e empreendimentos, planejamento e estudos técnicos em geral.

A Presidência do Tribunal tem realizado sistemáticas reuniões técnicas, bem como a fiscalização e organização do cronograma, tratativas para promover melhorias na construção e alinhamento das etapas da obra civil, interlocução direta com as empresas e equipes de trabalho, participação ativa da Diretoria de Logística (Dilog) (também do Tribunal). Tudo isso contribuiu para que haja a aceleração das obras, sem abrir mão de se exigir nível de excelência na condução do empreedimento.

A obra

Concebida como um dos principais e estratégicos projetos da atual gestão do TJAC, a nova sede dos Juizados Especiais terá na qualidade e na eficiência do serviço público dois importantes princípios, seguindo a tendência dos modernos centros urbanos. Nesse caso, o prédio terá uma área construída de sete mil metros quadrados, divididos em seis pavimentos destinados a abrigar os Juizados Especiais Cíveis e de Fazenda Pública, de Trânsito (Justiça Volante), além das Turmas Recursais.

Todas as atividades atinentes a essas áreas estarão concentrados espacialmente para melhor dinâmica de trabalho e consequente agilidade e praticidade aos que procuram os serviços judiciais.

O empreendimento trará também economia, pois permitirá a reunião de todos os serviços judiciários em um mesmo local, amplo e estruturado. Com facilidade de acesso e transporte, a comunidade forense e a população serão recebidas com maior conforto e terão um atendimento mais otimizado.

A nova sede dos Juizados irá beneficiar principalmente os cidadãos que batem à porta do Judiciário à procura da chamada tutela jurisdicional (resposta institucional com vistas à solução de conflitos). Além disso, magistrados e servidores do TJAC também serão beneficiados com instalações mais modernas, amplas, adequadas e seguras.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 29/07/2016