Comarca de Xapuri passa a contar com o serviço do Cejus

Instalação do Centro foi marcada pelo carinho e receptividade dos servidores que atuam na unidade judiciária.

As palavras “Cejus” e “Poder Judiciário” esculpidas nas frutas demonstram o carinho e a receptividade dos servidores da Comarca de Xapuri ao receberem a desembargadora-presidente Cezarinete Angelim e sua equipe de trabalho, durante a instalação de mais um Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania, nesta quinta-feira (16).

inauguracao_cejus_xapuri_tjac_jul15_14

A participação de um trio de músicos, que entoou o Hino Acreano, e o procedimento protocolar de assinaturas da instalação deram início à programação, à qual também compareceram a juíza-auxiliar da Presidência, Mirla Regina, o juiz de Direito Luís Pinto, titular da Comarca, o prefeito municipal, Márcio Miranda, e o parlamentar Eliomar Soares, representando a Câmara de Vereadores. Diretores, assessores e secretários do Tribunal, como também os servidores da unidade judiciária, estiveram no evento.

inauguracao_cejus_xapuri_tjac_jul15_11

“Estamos aqui para lançar aquela que será a pedra angular da Justiça do Terceiro milênio, mais humanizada e eficiente; baseada na alteridade, na percepção do ser humano na sua integralidade”, assinalou a presidente do TJAC.

Cezarinete Angelim também alertou sobre a “banalização da judicialização”, que é “nociva tanto para o Poder Judiciário quanto para a população brasileira em si” e salientou que é necessária a descoberta de novas formas de se evitar que toda disputa chegue à Justiça. “Que criemos novos meios de pacificação social fora dos tribunais, que passam pela conciliação e mediação”, ponderou presidente do TJAC.

inauguracao_cejus_xapuri_tjac_jul15_4

Para o juiz de Direito Luís Pinto, titular da Comarca de Xapuri, “a instalação vem em um momento oportuno e relevante”. “Não pouparemos esforços para tirar essa unidade do papel torná-lo efetivo; trabalharemos com empenho e daremos todo apoio à Administração que for necessário”, completou.

O prefeito Márcio Miranda felicitou a presidente pela iniciativa que, segundo ele, “irá beneficiar o município, principalmente as pessoas que mais precisam”, que agora podem resolver muitos conflitos sem constituir advogado.

Comarcas já beneficiadas

A atual Administração do Judiciário Acreano já contemplou com a instalação de Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania as Comarcas de Acrelândia, Bujari, Capixaba, Plácido de Castro, Senador Guiomard e, agora, Assis Brasil e Xapuri.

Na Capital, o Cejus-Rio Branco (instalado em 2011) ganhou novo espaço (mais amplo e moderno) e passou a funcionar na antiga sala do Tribunal do Júri do Fórum Barão do Rio Branco.

O Cejus

Instalado em setembro de 2011, sob a orientação da Resolução nº 125/2010 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejus) de Rio Branco foi criado para oferecer aos cidadãos meios consensuais para a solução de conflitos e disseminar a cultura de pacificação social.

Uma das prioridades da atual Administração do Tribunal de Justiça do Acre, o Cejus possui uma dinâmica de funcionamento que garante rapidez à resolução de problemas, antes mesmo deles se tornarem processos judiciais. Assim, tem atuado como um canal de aproximação entre o Judiciário e o cidadão, estimulando nas pessoas o hábito de resolver suas pendências e conflitos por meio da conciliação.

Postado em: Notícias | Tags:,

Fonte: Ex. DIINS - Diretoria de Informação institucional Atualizado em 20/07/2015