Cidadania e Justiça na Escola: TJAC promove o lançamento do Projeto na Comarca de Cruzeiro do Sul

O Tribunal de Justiça do Acre, através da Escola do Poder Judiciário (Esjud), lançou na nesta sexta-feira (19) a 3ª edição do projeto Cidadania e Justiça na Escola, na Comarca de Cruzeiro do Sul.

O evento aconteceu no auditório da Cidade da Justiça e contou com a participação das instituições de ensino envolvidas e apresentações culturais dos alunos das escolas João Bussons, Maria da Conceição Castro Lima e Corazita Negreiros. O hino acreano teve a interpretação cultural de alunas da escola Corazita Negreiros.

Compuseram a mesa de honra a coordenadora executiva do Projeto, desembargadora Regina Ferrari, na oportunidade representando o desembargador-presidente do Tribunal de Justiça, Roberto Barros; a diretora do Foro  da Comarca de Cruzeiro do Sul em exercício, Adimaura Cruz; a representante da coordenação do Projeto em Cruzeiro do Sul e juíza titular da Comarca de Mâncio Lima, Ana Paula Saboya; a juíza eleitoral da 4ª Zona, Evelin Bueno; o representante da OAB no Juruá, Aroldo Carvalho; o promotor de Justiça, Alekine Lopes; o defensor público Luiz Gustavo e o secretario municipal de educação de Cruzeiro do Sul, José Ivo Galvão.

O evento também contou com a presença dos juízes Adamárcia Machado e Eric Farhat, além de diversas autoridades, diretores e coordenadores de escolas parceiras do projeto.

A desembargadora Regina Ferrari ressaltou o objetivo fundamental da ação. “Este projeto é mais um instrumento para viabilização dos objetivos das aplicações das políticas públicas educacionais e sociais que atinjam a verdadeira perspectiva emancipatória em prol da defesa dos direitos humanos ligados à criança e ao adolescente, intentando a articulação, interlocução e parceria entre os diversos setores em que atuam o Poder Judiciário”.

Em sua fala, Regina Ferrari destacou ainda a importância do Cidadania e Justiça na Escola. “Este projeto iniciou como uma pequena semente cujos resultados virão com o tempo, num constante cultivar. Temos que fazer a nossa parte. Das crianças bem educadas é que se forma uma nação civilizada. O engajamento de todos é necessário. Por isso fica o convite aqui a todos os magistrados que desejam colaborar como juiz professor na escola, lembrando que todos somos responsáveis por uma sociedade mais consciente, solidária e mais fraterna”, destacou a coordenadora executiva.

O Projeto

O Projeto Cidadania e Justiça na Escola, lançado em 2012, tem como proposta principal promover uma formação complementar ao ensino, estabelecendo relações entre os conteúdos trabalhados nas escolas e as atividades do Judiciário.

A iniciativa pretende ainda atuar na formação de crianças como agentes multiplicadores e proporcionar uma maior aproximação e interação entre o Judiciário e a sociedade, permitindo aos magistrados conhecer melhor a realidade social e do cotidiano escolar. Além disso, a ação visa promover uma conscientização de crianças sobre a democracia, direitos e deveres, bem como sobre a estrutura e o papel do Poder Judiciário.

Em Cruzeiro do Sul, o projeto em irá envolver 163 estudantes de cinco escolas, com a participação de três magistrados.

A referência do projeto na cidade de Cruzeiro do sul será a Juíza Ana Paula Saboya. A primeira palestra acontecerá dia 25 de setembro na escola João Bussons.

A ação é fruto de uma parceria entre o Tribunal de Justiça do Acre e a Escola Superior da Magistratura do Acre (Esmac), com o apoio da Associação Nacional de Magistrados (AMB), Associação de Magistrados do Acre (Asmac) e Secretaria Municipal de Educação (SEME).

Postado em: Notícias | Tags:,

Fonte: Atualizado em 15/10/2014