Cidadania e Justiça na Escola: Direção da Esjud se reúne com prefeito de Rio Branco para oficializar parceria

A direção da Escola do Poder Judiciário (Esjud) esteve reunida na tarde da última terça-feira (18) com o prefeito do Município de Rio Branco, Marcus Alexandre, para discutir detalhes acerca da fidelização da parceria informal existente entre os órgãos na execução do programa “Cidadania e Justiça na Escola”, dirigido a alunos de escolas da rede pública de ensino da Capital.

O programa, idealizado pela Associação Brasileira de Magistrados (AMB), é executado no Acre desde o ano de 2012, sob coordenação da Escola. Os alunos primeiramente participam de ciclos de palestras com juízes do TJAC acerca dos conceitos de cidadania, direitos e deveres.

Em seguida, eles visitam as instalações do Poder Judiciário, tem acesso a atividades culturais e um concurso de redações. O foco do trabalho é a formação de crianças, estudantes das escolas públicas, como agentes multiplicadores de saberes e práticas sociais.

Durante o encontro, do qual também participou o diretor de ensino da Secretaria Municipal de Educação (SEME), Hildo Montezuma e a assessora pedagógica da Esjud, Juraci Nunes, foram apresentados detalhes técnicos da 3ª edição do programa, prevista para iniciar já no próximo mês de março. A principal novidade em relação às edições anteriores do programa está na expansão do número de escolas e alunos beneficiados. Na edição 2013, foram alcançados cerca de 600 alunos de nove escolas da rede pública municipal de ensino.

Já em 2014, serão contemplados mais de 1.200 estudantes de 14 escolas do Município de Rio Branco, o que corresponde a um aumento de 100% no número total de alunos beneficiados.

Os desembargadores Francisco Djalma (diretor) e Regina Ferrari (coordenadora executiva) solicitaram apoio no sentido de que a Prefeitura disponibilize um ônibus exclusivo para o transporte dos alunos das escolas da rede pública municipal parceiras do programa durante a fase de visitação às instalações do Poder Judiciário. Nas edições anteriores do ‘Cidadania e Justiça na Escola’, o transporte dos alunos foi realizado por uma empresa apoiadora do programa, com a escolta de uma equipe do Juizado de Trânsito da Capital.

De acordo com o prefeito Marcus Alexandre, o pedido é válido e não devem ser encontrados obstáculos para a disponibilização do veículo. Ele  também se comprometeu a disponibilizar os troféus que serão entregues como prêmio aos alunos e escolas vencedoras da 3ª edição do “Cidadania e Justiça na Escola”.

Para o diretor da Esjud, desembargador Francisco Djalma, o encontro foi positivo, uma vez que a Prefeitura tem demonstrado grande interesse a respeito do projeto e seu alcance social. “O que nós percebemos é uma receptividade muito boa por parte do prefeito em relação a esse projeto. Nós tínhamos uma certa dificuldade em relação ao transporte das crianças, até mesmo porque essa é uma questão que envolve vários detalhes importantes, como disponibilidade de recursos e até mesmo de um veículo apropriado para essa finalidade, mas a Prefeitura se comprometeu a arcar com esse ônus, além de ter se oferecido também para doar os trófeus”, disse.

Na visão do diretor da Esjud, o programa “Cidadania e Justiça na Escola” representa um esforço importante do Poder Judiciário tanto para se tornar mais próximo à sociedade quanto para atuar de maneira proativa na discussão de valores e do próprio conceito de cidadania com as futuras gerações. “Esse projeto visa primordialmente afastar as crianças da influência da criminalidade, das drogas, mas é também um projeto que visa realizar um resgate dos valores da família e, por conseguinte, da própria sociedade. Quando as crianças vêm até nós seus olhos brilham, nós podemos perceber o seu interesse, a sua curiosidade. Eu creio que temos conseguido despertá-las para uma visão de futuro”, completou Djalma.

Uma nova reunião está prevista para acontecer na próxima semana quando deverá ser assinado um termo de cooperação técnica institucional para oficializar a parceria entre o Tribunal de Justiça do Acre e a Prefeitura Municipal de Rio Branco no âmbito do programa “Cidadania e Justiça na Escola”.

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Atualizado em 17/06/2015