Censo Nacional do Poder Judiciário começa oficialmente

Saber quantos somos e quem somos: esse é o objetivo do Censo do Poder Judiciário. A pesquisa pretende levantar, sistematizar e analisar as informações pessoais e funcionais para que seja traçado um perfil dos magistrados e dos servidores que atuam na Justiça brasileira. Não participarão da pesquisa servidores do Judiciário cedidos a órgãos do Poder Executivo e Legislativo, estagiários e profissionais terceirizados. Os servidores requisitados de outros Poderes para o Judiciário participarão do Censo.

O questionário já está disponível na página do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e deverá ser respondido apenas pelos servidores do Judiciário. O mesmo questionário também poderá ser acessado aqui. Não deixem de participar. Seu futuro está aqui!

Na mesma página, há um vídeo disponível, com o passo a passo explicativo para se usar a ferramenta.Veja Abaixo.

Até agora, apenas informações agregadas são conhecidas, como o número total de magistrados, servidores e trabalhadores terceirizados em cada tribunal. Nada se sabe, em âmbito nacional e de maneira padronizada, sobre as características pessoais ou aquelas relacionadas ao seu trabalho. Não sabemos quantos são servidores e magistrados do sexo feminino ou masculino, quantos são negros, brancos ou indígenas, nem qual é a idade média dos magistrados e dos servidores, entre outros dados relevantes.

O Censo do Poder Judiciário também servirá como fonte de dados importante para avaliar as políticas de recursos humanos já existentes, como a política de cotas para pessoas com deficiência.

Adicionalmente, o censo permitirá comparações entre distintos tribunais, facilitando o cotejamento do perfil dos servidores e magistrados com elementos importantes para o planejamento das políticas públicas do Poder Judiciário, em nível nacional.

Apenas 5 minutos! Esse é o tempo estimado para o preenchimento do questionário do Censo.

Todos os dados fornecidos serão mantidos em sigilo e os resultados serão divulgados de forma genérica, sem identificação dos participantes.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Atualizado em 16/06/2015