Administração do TJ implanta MBA em Gestão do Poder Judiciário

Com a participação de 40 magistrados, dos quais seis são desembargadores, promotores de Justiça, Procuradores do Estado e servidores do Tribunal de Contas da União, foi iniciado nesta sexta-feira, na sede do Tribunal Regional Eleitoral, o MBA em Gestão do Poder Judiciário, uma parceria do Tribunal de Justiça do Acre, através da Escola Superior da Magistratura (Esmac), com o governo o Estado e que vai capacitar os magistrados acreanos para a gestão da justiça acreana dos próximos anos. A aula inaugural foi proferida pelo professor Luis Sérgio Mamari, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável pelo curso. Participaram da solenidade, além dos desembargadores que compõem o Tribunal de Justiça do Acre, o governador Jorge Viana, o vice-governador Binho Marques, o prefeito Raimundo Angelim, o presidente do Tribunal de Contas Cristóvão Messias, o procurador de Justiça Eliseu Buchmeier, entre outras autoridades. Inédito no País, o curso de Master in Business Administration (MBA) visa garantir a capacitação desses magistrados na área de gestão, uma das exigências da Emenda 45, que conhecida como a Reforma do Judiciário. A palestra da aula inaugural foi proferida pelo governador Jorge Viana, que falou cerca de uma hora e meia sobre ´A importância do Estado na vida do cidadão: a opção pela floresta´, um relato sobre o processo de profisisonalização da gestão da máquina governamental e da política de desenvolvimento sustentável aplicado ao Acre através da experiência da Florestania. “O Acre vive a consolidação de sua estrutura de Estado”, disse o governador a uma platéia composta por juízes, desembargadores e outros agentes do Direito. Viana citou o caso da Bolívia atual, cujo presidente, Evo Morales, caminha na contramão da história em sua decisão de, na prática fechar as fronteiras a um mundo que se propõe a abrí-las cada vez mais. São temas atuais, disse Viana, que estão na ordem do dia e têm de ser discutidos como modelo de gestão. Um dos caminhos percorridos pela experiência da sustentabilidade é, segundo o governador, ter dotado as instituições de estrutura suficiente para a auto-gestão. Afirmou que o orçamento do Poder Judicário foi aumentado em quatro vezes desde que assumiu o Governo, o que evidencia o processo de consolidação da estrutura dos poderes que compõem a sociedade. A aproximação do Estado ao cidadão, disse o governador, se deu através de vários projetos e programas tendo a educação como forte base. O presidente do Tribunal do Justiça, desembargador Samoel Evangelista, para garantir a realização do MBA, criou um rubrica no orçamento da instituição para tornar possível a composição de parcerias como a que foi firmada com o Governo e a FGV.

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 12/05/2006