4ª etapa do Programa de Prevenção às Drogas é lançada na Capital

Com o objetivo de conscientizar a juventude acreana acerca dos malefícios causados pelas drogas e difundir a reinserção social das pessoas que cumprem pena nas unidades prisionais da Capital, a Vara de Delitos de Tóxicos e Acidentes de Trânsito e a Central de Penas Alternativas (CEPAL) de Rio Branco, por meio do Grupo de Orientação e Conscientização de Dependência Química, realizaram na noite de quinta-feira (8) no auditório da Escola José Ribamar Batista (EJORB), a abertura da 4ª Etapa do Programa de Prevenção às Drogas do Tribunal de Justiça do Acre.

A solenidade contou com as presenças dos Juízes de Direito Elcio Sabo e Maha Manasfi, do Juiz aposentado Rivaldo Guimarães, do Presidente do Instituto de Administração Penitenciária (IAPEN), Leonardo Carvalho, do Presidente do Conselho Estadual de Entorpecentes, Mário Élder Melo, da Diretora da EJORB, Jansileia Costa, estudantes, assessores e servidores do TJAC.

Após dar inícios aos trabalhos, o Juiz Elcio Sabo, passou a palavra à Juíza Maha Manasfi, que agradeceu a presença de todos, em especial dos integrantes do Grupo de Orientação e Conscientização de Dependência Química. Ao definir o significado do Programa de Preveenção às Drogas, a Magistrada afirmou que a iniciativa "cruza com o caminho da CEPAL, de reinserir na sociedade as pessoas que sofrem com a dependência química. "Estou muito feliz por estar aqui, hoje, participando de mais uma etapa de um programa tão importante", afirmou.

Maha Manasfi salientou, ainda, em seu discurso, a importância da reinserção social e do trabalho desenvolvido pela Vara de Tóxicos. "O cumprimento da pena de maneira eficaz, é tentar garantir a reinserção social dos reeducandos. Neste momento, a nossa união, CEPAL, Vara de Tóxicos e todos os nossos parceiros veio a fortalecer o nosso objetivo comum. É o reeducando apostando no seu futuro e nós do seu lado para auxiliar. Por um deslize na vida, uma pessoa vem a ser condenada. É necessário que o reeducando cumpra a sua pena e nosso dever é fiscalizar com todos os recursos disponíveis o cumprimento da pena. Entretanto, é tão importante quanto dar a oportunidade para o reeducando se reerguer depois de cumprir a sua pena", destacou.

Ao falar para os presentes Elcio Sabo lembrou o início do programa, que por coincidência teve sua primeira reunião no mesmo local. "Tudo começou aqui", disse o Magistrado, acrescentando: "Vocês têm uma importância sublime neste momento", disse, se referindo à platéia que lotava o auditório.

Antes anunciar a apresentação de um vídeo que mostra as etapas anteriores do Programa, o Juiz afirmou que no Natal que se aproxima o melhor presente que um filho poderá dar aos seus pais é não usar droga. "Esse é o melhor presente que vocês podem dar a seus pais", enfatizou emocionado.

Durante a solenidade, os participantes assistiram a várias atrações, como concerto musical apresentado pela Banda de Música da Polícia Militar, peça teatral com o Grupo de Teatro Resgate Manai, apresentação do Coral Feminino Asas da Liberdade (formado por reeducandas do Presídio Francisco de Oliveira Conde), com a participação da cantora Ivana Pacífico.

A reeducanda Francisca Glória Cavalcanti Barbosa disse que fazer parte do coral é uma oportunidade de demonstrar que o ser humano tem recuperação. Já Gercilene Carvalho, que cantou e tocou na ocasião, afirmou que a música lhe abriu muitas portas. "Graças à música, nós reeducandas temos a esperança não apenas de mudarmos, de começarmos de novo, mas também de restaurarmos a confiança de nossos familiares e da sociedade", destacou.

A execução do Programa se subdivide em quatro etapas e conta com a parceria de diversas entidades, entre as quais a Secretaria Nacional Antidrogas, Ministério Público e Defensoria Pública do Estado, Policia Militar do Acre, Polícia Federal e Exército Brasileiro.

 

Leia mais:

Postado em: Notícias | Tags: Sem tags

Fonte: Publicado em 09/10/2009