Palácio da Justiça sedia exposição “Acre: as identidades de um povo”

Quadros, produzidos somente com lápis de cor, ficarão expostos até final de outubro.

O Centro Cultural do Palácio da Justiça iniciou nesta segunda-feira (2), a Exposição “Acre: as identidades de um povo”, do artista plástico Gabriel Rodrigues.

As obras retratam a combinação de elementos da natureza, o elemento humano através da variedade de povos e elementos míticos por meio das lendas regionais, como uma forma de resgate da cultura acreana.

Os quadros, produzidos somente com lápis de cor, utilizam técnica que o artista chama de pintura segmentada, em que a luz e a sombra de cada região dos desenhos são preenchidas com cores cheias e se completam como uma espécie de mosaico.

O artista é autodidata e está na sua terceira exposição. As pinturas destacam o multiculturalismo que formam a pluralidade da sociedade acreana através da história, através dos negros, indígenas, turcos e do povo andino, pois para ele a “arte tem que ser política”.

A finalidade da exposição é apresentar ao público a “relação entre as pessoas que foram responsáveis pela construção da identidade do estado e a questão mítica que a natureza trouxe pra identidade do povo acreano”, explica Gabriel.

Influenciado pelo movimento surrealista e cubista e artistas latinos como Picasso e Frida Kahlo, as telas trazem como ponto alto o colorido e a figura humana numa relação com elementos locais.

A exposição ficará aberta ao público até o dia 30 de outubro.

 

Assessoria | Comunicação TJAC