Membros do TJAC participam de Encontro de Governadores para debater Segurança e Controle das Fronteiras

Evento teve assinatura da Carta Acre onde ficou acordada a necessidade de unir esforços dos três poderes da República.

Membros do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) participaram nesta sexta-feira (27) do Encontro de Governadores do Brasil pela Segurança e Controle das Fronteiras: Narcotráfico, uma Emergência Nacional. O evento, que ocorreu em Rio Branco (AC), reuniu os três poderes da República.

A reunião propôs uma nova agenda para a segurança pública em todo o País, com convergência entre os estados e a União. No final do evento, os 20 chefes dos executivos estaduais presentes de todas as regiões do País, juntamente com quatro ministros federais, assinaram a Carta Acre, onde acordaram a necessidade de unir esforços em ações planejadas, estruturadas, e integradas entre forças de segurança e inteligência de todos os níveis.

A presidente do TJAC, desembargadora Denise Bonfim, destacou que segurança, controle das fronteiras e narcotráfico são agendas que exigem políticas públicas estratégicas e adequadas, além de um olhar vigilante por parte de todos os gestores.

“Este Encontro resulta de uma necessária aproximação entre os poderes constituídos para possíveis soluções à problemática da criminalidade. O Poder Judiciário do Acre tem trabalhado firme para dar mais ágil e eficiente resposta aos cidadãos”, disse a presidente.

Participaram do encontro pelo TJAC, os desembargadores Eva Evangelista, Samoel Evangelista, Pedro Ranzi, Cezarine Angelim (representando na ocasião o presidente do Conselho dos Tribunais de Justiça), Regina Ferrari (que também é presidente do Tribunal Regional Eleitoral-TRE), Francisco Djalma (vice-presidente), Júnior Alberto e Laudivon Nogueira.

Abertura

A programação iniciou com a palestra “Segurança de Fronteira. Narcotráfico, Emergência Nacional, Drogas, Armas e Munição”, conduzida pelo ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general do Exército Sérgio Etchegoyen.

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, ressaltou o uso da tecnologia para o combate à criminalidade. “Devemos priorizar o uso da tecnologia no âmbito da cooperação internacional. Temos que dispor da mais avançada tecnologia para combater os crimes em mais de 17 mil quilômetros de fronteiras. Precisamos de satélites e veículos interligados para compartilhar dados”.

Ele também destacou que o Brasil é vizinho de um dos maiores produtores de maconha e cocaína. E consequente o segundo maior consumidor. “Essa realidade é dramática e precisa ser enfrentada. Estamos todos em uma só voz fadados a trabalhar juntos. É preciso que as nossas políticas reflitam isso”, comentou.

O governador do Acre, Tião Viana, disse que novos encontros de governadores devem ser feitos para alinhar como vão ser colocadas em prática as medidas que foram definidas nesse primeiro encontro.

O evento contou ainda com a presença dos ministros da Defesa e Relações Exteriores.

 

 

 

 

 

 

Postado em: Notícias | Tags:

Fonte: Publicado em 27/10/2017