Casamento Coletivo bate recorde com mais de 2 mil casais no Estádio Arena da Floresta

Evento teve as presenças de cerca de oito mil pessoas, mais de dois mil casais, e autoridades do Judiciário, Executivo e Legislativo.

O tradicional tapete vermelho. A palavra ‘love’ de significado universal. O cenário de festa. A presença de 2.240 casais e, aproximadamente oito mil pessoas, entre familiares e amigos no Estádio Arena da Floresta. Detalhes do maior Casamento Coletivo já realizado pelo Tribunal de Justiça do Acre em todos os tempos, na noite da última sexta-feira (27).

Milhares de histórias de vida diferentes, mas que compartilham do mesmo sentimento de afeto e amor, como o casal Raimundo Aquino e Vorrosa Saraiva. “Muita gente me perguntou porque vim vestida assim, tão a caráter, com buquê, daminha e pajem, e tudo mais. Respondo que, embora seja Coletivo, é como se tudo isso aqui tivesse sido preparado só para mim. É um momento único, indescritível”, disse ela, emocionada.

O dispositivo de honra

À solenidade compareceram diversas autoridades, federais e estaduais, numa clara comprovação da afirmação democrática, sendo que a desembargadora-presidente Denise Bonfim, a desembargadora Eva Evangelista, e a desembargadora Cezarinete Angelim representaram o TJAC.

O juiz-auxiliar da Presidência, Lois Arruda, também marcou presença na festividade. O juiz de Direito Edinaldo Muniz, titular da Vara de Registros Públicos e Cartas Precatórias Cíveis de Rio Branco, conduziu a cerimônia, que teve em Sawana Carvalho e Ney Amorim as presenças da representante do Poder Executivo, e do presidente da Assembleia Legislativa do Estado (Aleac).

Os senadores Jorge Viana e Sérgio Petecão, o prefeito de Rio Branco, Marcus Alexandre, e os delegatários Fabrício dos Santos, Fredy Damasceno e Suellen Leite também prestigiaram o evento.

Os discursos

“A edição deste Casamento Coletivo em Rio Branco revela o compromisso do Poder Judiciário com a responsabilidade social, e o bem-estar da população. Torna-se ainda mais especial pela expressiva quantidade de mais de dois mil casais, o maior número já alcançado em todas as edições. Isso demonstra a credibilidade e a confiança que a população tem no Judiciário Acreano, nesse caso por meio do exercício da cidadania”, assinalou a desembargadora Denise Bonfim.

Ela lembrou que a mensagem da Presidência do TJAC é estabelecer “maior aproximação entre o judiciário e a sociedade, oferecendo os melhores serviços”.

A presidente também desejou que cada casal fosse “um semeador de paz, cultivando o respeito, a harmonia, solidariedade familiar e, principalmente, o amor – que são os caminhos para felicidade conjugal”.

“Tenho 30 anos de vida pública, mas nunca passei por uma situação dessa, que causasse tanto tremor nas pernas. É mesmo uma responsabilidade muito grande o casamento. Acredito e apoio o Projeto Cidadão pelo alcance social que ele tem”, disse Sérgio Petecão, que se casou na ocasião com Marfisa Galvão, com quem está junto há 11 anos.

“Comecei essa história junto com o Projeto Cidadão. Impressiona aqui o tamanho deste Casamento. Parabenizo os familiares de vocês, que estão legalizando a união. Vivam os noivos, vivam as noivas”, afirmou Jorge Viana.

“Sejam muito felizes, e que Deus os abençoe”, estimou Ney Amorim, ao frisar que, em nome da Aleac, daria um presente aos casais mais antigo e mais jovem, em nome dos demais.

“Parabéns ao Tribunal de Justiça por esta grande iniciativa. Que não seja quebrada essa união de vocês, abençoada por Deus. Que seja cada vez mais fortalecida”, ressaltou Marcus Alexandre.

Campanha poliomielite

A equipe do Rotary Club entrou no gramado com uma campanha destinada à meta de erradicação da poliomielite no mundo até 2018. O Brasil foi um dos primeiros países a erradica-la com estratégias de vacinação, e é referência na eliminação do vírus no resto do planeta. Há registros da doença no Paquistão e Afeganistão, o que justifica a campanha de vacinação, vez que, por se tratar de um vírus, há riscos de propagação da poliomielite.

A cerimônia

A entrada dos noivos, ao som da Marcha Nupcial executada pela Banda de Música do 4º BIS, marcou o início da cerimônia.

Após os discursos, Edinaldo Muniz passou à celebração do casamento civil, destacando que “em 15 anos de magistratura, aquele seria o momento mais importante em sua trajetória”.

De modo objetivo, o juiz-celebrante comparou o ato a uma audiência, em que o magistrado se apresenta às partes para, em seguida, fazer a esperada pergunta sobre o aceite como legítimo esposo (a).

O aguardado SIM coletivo foi pronunciado pelos milhares de noivos presentes, os quais prosseguiram com a troca das alianças e os beijos – simbolizando a oficialização do enlace matrimonial.

Casal mais experiente

O senhor José Ferreira da Silva, com 83 anos, e a senhora Luzanira Gadelha da Silva, de 67 anos, foram casal mais experiente.

Vivendo juntos há 50 anos, os dois tomaram a iniciativa de oficializar a união quando souberam desta Edição Especial do Casamento Coletivo. Para Luzanira, o momento é a realização de um sonho e, para José Ferreira, a concretização de que para o amor não há idade.

Já Deocleiciano Pereira de Souza, 20, e Thalyta de Oliveira Costa, de 19 anos, foram o casal mais novo. Os jovens se conhecem desde criança, mas vivem juntos tem um ano. O anseio de viverem ‘unidos para sempre’ foi firmado durante o evento. Segundo eles, longas filas foram enfrentadas para poderem realizar a inscrição para o casamento. “Valeu a pena, pois participar dessa cerimônia era o que nós mais queríamos”.

Parceiros

O Casamento Coletivo integra as atividades do Projeto Cidadão, e teve nessa edição parceiros importantes, como o Governo do Estado, por meio da Fundação Elias Mansour (FEM), da Secretaria de Educação e Esportes, e Polícia Militar.

Também apoiaram a ação a Associação dos Notários e Registradores do Acre; o Sindicato dos Fotógrafos do Acre; a M Decor Decorações, e o 4º BIS.

Postado em: Notícias | Tags:,

Fonte: Atualizado em 01/11/2017