Tribunal de Justiça do Acre contribui para fortalecimento da PMAC em prol da sociedade

Administração promoveu doação de equipamentos de informática, e cessão provisória de duas salas no Fórum Barão do Rio Branco.

Fortalecer as ações da Polícia Militar do Estado do Acre (PMAC) em prol da sociedade. Foi com esse objetivo que o Tribunal de Justiça Acreano promoveu a doação de 23 itens de equipamentos de informática (computadores, estabilizadores, scanners) – em perfeito estado e condições de uso.

Ao mesmo tempo, foi celebrada entre as instituições a cessão de duas salas no Fórum Barão do Rio Branco, para uso provisório da Corregedoria da PMAC.

O ato foi conduzido pela desembargadora-presidente Denise Bonfim, tendo as presenças dos demais membros da Administração, desembargadores Francisco Djalma (vice-presidente) e Waldirene Cordeiro (corregedora geral da Justiça). Também prestigiaram o juiz-auxiliar da Presidência, Lois Arruda; o comandante geral da PMAC, coronel Júlio César; o subcomandante-geral, Ricardo Brandão; o subcorregedor Francisco Marcio; e o assessor-militar do Tribunal, capitão Luís Aguiar.

Ineditismo elogiável

O uso do imóvel (salas) foi suscitado por meio do Processo Administrativo nº 0100226-19.2017.8.01.0000, impulsionado pela Assessoria Militar (Asmil) do TJAC, a qual formalizou o interesse da Polícia Militar de celebrar o Termo de Cessão.

O processo foi julgado pelo Conselho da Justiça Estadual (Cojus), durante a 6ª Sessão Extraordinária realizada na tarde dessa terça-feira (29).

Pela primeira vez na história, uma Instituição (PMAC) foi convidada a participar de uma sessão do Conselho.

Os desembargadores integrantes da Administração acordaram à unanimidade autorizar a cessão das duas salas no Fórum Barão do Rio Branco (em caráter provisório).

“Vossa Excelência, desembargadora Denise Bonfim, está de parabéns por mais essa iniciativa marcada pelo ineditismo, que demonstra a busca pelo aperfeiçoamento e harmonia institucional”, frisou a desembargadora Waldirene Cordeiro.

Para o desembargador Francisco Djalma, a atitude concorre diretamente “para a estabilidade entre as instituições” e a conjugação de ações que tragam “melhorias para os cidadãos, “mormente a delicada situação da segurança”, enfatizou.

O coronel Júlio César elogiou a conduta da atual gestão do Tribunal que, segundo ele, “não tem medido esforços para garantir, ao máximo possível, as mais eficientes condições de trabalho dos membros da Corporação nas unidades judiciárias”.

Ainda de acordo com o comandante geral, a gestão tem contribuído para o fortalecimento das ações de segurança da PMAC em prol da sociedade acreana.

As autoridades integrantes da Corporação também enalteceram a doação dos equipamentos, destinado às unidades da Corregedoria da Polícia, à Banda de Música da PM e ao BOPE.

No caso da Banda, por exemplo, o material resulta providencial, vez que todo o arquivo (partituras, músicas, documentos, etc.) corria o risco de ser extraviado.

Em relação ao BOPE, as máquinas assumem fundamental relevância, pois servirão para um trabalho de ressocialização de agentes de segurança e/ou outros profissionais dessa área.

Assessoria | Comunicação TJAC